Para Caio Carvalho, presidente da Abag, interferências estatais excessivas prejudicam o agronegócio

Publicado em 18/01/2022 14:30 e atualizado em 19/01/2022 11:00 95 exibições
Para Caio Carvalho, presidente da Abag, interferências estatais excessivas prejudicam o agronegócio
Como exemplo, ele citou a decisão do Governo reduzir a mistura de biodiesel no diesel vendidos nos postos de combustível

Podcast

Para Caio Carvalho, presidente da Abag, interferências estatais excessivas prejudicam o agronegócio

Logotipo Notícias Agrícolas

O presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Caio Carvalho, foi o convidado do Conexão Campo Cidade na segunda-feira (17). Durante o programa, ele destacou que a arbitrariedade das decisões estatais causam um desequilíbrio muito grande no agronegócio brasileiro.

Como exemplo, ele citou a decisão do Governo reduzir a mistura de biodiesel no diesel vendidos nos postos de combustível, como uma tentativa de controlar o preço do óleo vegetal. Contudo, ele classificou a medida como uma “má capacidade de intervenção de governo” e afirmou que essa situação é algo que o atormenta.

Alexandre de Barros, integrante do time fixo do prgrama, deu sequência ao tema e discorreu sobre as influências estatais externas que afetam o Brasil. Alguns países, como China e Rússia, anunciaram no último ano restrições nas exportações de insumos, por causa da baixa oferta, o que provocou um aumento acentuado nos preços dos produtos. Para Alexandre, é fundamental que o Brasil mantenha um bom relacionamento com todos os parceiros comerciais.

O Conexão Campo Cidade do dia 17 de janeiro pode ser conferido na íntegra pelo link a baixo. O programa é transmitido ao vivo, todas as segundas-feiras a partir das 17h30, composto por Marcelo Prado, Roberto Rodrigues, Alexandre de Barros e José Luiz Tejon, além de um convidado especial a cada semana.

 

Tags:
Por:
Igor Batista
Fonte:
Agência Brasil

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário