Mercado do boi segue travado, com frigoríficos tentando recuperar margens perdidas através da queda de preços da matéria prima

Publicado em 01/09/2016 12:39 e atualizado em 01/09/2016 15:03
579 exibições
Com estoques mais enxutos, frigoríficos já conseguiram melhorar as margens com elevação nos preços da carne, mas ainda assim não retomam margens históricas

A combinação de frigoríficos tentando baixar o preço da arroba e, os pecuaristas resistindo em entregar seus animais em valores menores, mantém o mercado do boi gordo travado.

Em São Paulo as indústrias tentam ofertar abaixo de R$ 150,00/@ a vista, mas os negócios não são efetivados nesses valores. De acordo com Caio Toledo Godoy, analista da FCStone, nesta quinta-feira (01) a média de comercializações firmadas na praça paulista foi de R$ 151,00/@ a vista.

Esse cenário também colaborado com um mercado mais firme em relação às últimas semanas. Com estoques mais enxutos, os frigoríficos conseguiram melhorar os preços da carne no atacado, mas ainda estão com margens abaixo da média histórica.

Com a conclusão do processo de impeachment da ex-presidente, Dilma Rousseff, há expectativa de que no médio prazo ocorra recuperação na demanda interna, que, "aliada à oferta restrita e exportações firmes, poderá colaborar com a composição dos preços da arroba", afirma Godoy.

Para as exportações, as estimativas indicam que o Brasil deverá continuar embarcando entre 85 a 90 mil toneladas de carne bovina 'in natura' por mês, ajudando no escoamento da produção.

Por Aleksander Horta e Larissa Albuquerque
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário