JBS e Marfrig Araçatuba (SP) buscam boi no MS, mas oferta menor e veranico dão mais R$ 1 na @; Mondelli adianta 80% no embarque

Publicado em 25/01/2019 13:34 e atualizado em 25/01/2019 15:46
1144 exibições
R$ 154 bateu preço nesta sexta (25). Escalas para 4ª/5ª feiras. Mondelli de Bauru antecipa 80% do peso no embarque e no abate o restante em peso morto. Mesmo com fêmeas chegando, há sinais de que a oferta não vai ser folgada em fevereiro, com o Carnaval no começo de mês elevando possibilidade de maior consumo.
Francisco de Assis Brandão Filho - Vice-Presidente do Siran

Podcast

Entrevista com Francisco de Assis Brandão Filho - Vice-Presidente do Siran sobre o Mercado do Boi Gordo

Download

LOGO nalogo

Na região de Araçatuba/SP, os frigoríficos estão preenchendo as escalas de abate com as boiadas do estado do Mato Grosso do Sul. Além disso, as indústrias estão ofertando mais devido a uma oferta menor na localidade em função do veranico e da indefinição do funrural.

De acordo com o vice-presidente do Sindicato Rural da Alta Noroeste, Francisco de Assis Brandão Filho, as indústrias frigoríficas estão com as escalas de abate bem curtas e aumentaram em R$ 1,00 os preços para conseguir preencher as programações. “Eu conversei com dois frigoríficos hoje e eles está oferecendo R$ 154,00/@, a vista, para descontar o funrural. Já outra indústria também está ofertando R$ 154,00/@, a prazo, para descontar o funrural”, afirma.

Com a indefinição do Fundo de Assistência ao trabalhador Rural (Funrural), muitos pecuaristas optaram por segurar os animais até que tenha uma conclusão. “Os produtores podem optar descontar 20% da folha de pagamento ou pelo o funrural, mas os frigoríficos retêm 1,5% até que o produtor apresente a folha recolhida”, comenta.

Nós últimos seis meses, os frigoríficos da localidade não estavam pegando boiada do Mato Grosso do Sul em função do custo do ICMS. “Essa semana, a JBS e o Marfrig já começaram a pegar animais do estado por conta da oferta restrita”, ressalta.

Já no município de Bauru/SP, o frigorífico Mondelli está adiantando 80% do pagamento um dia antes do embarque. “As duas últimas vendas que nós fizemos foram para essa empresa, na qual isso acaba sendo um diferencial e o risco é menor já que recebemos antecipado”, diz.

Por: Giovanni Lorenzon e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário