Arroba do boi tem valorização média de 1,2% em julho e confirma tendência de alta para as cotações no segundo semestre

Publicado em 01/08/2019 13:14 e atualizado em 01/08/2019 15:37
627 exibições
Frigoríficos ainda mantém escalas confortáveis, mas restrição na oferta de animais pode reverter essa situação
Letícia Vecchi - Analista da Scot Consultoria

Podcast

Entrevista com Letícia Vecchi - Analista da Scot Consultoria sobre o Mercado do Boi Gordo

Download

LOGO nalogo

No mês de julho, a referência para a arroba registrou uma valorização média de 1,2% na maioria das praças pesquisadas no Brasil e a tendência é de alta nas cotações do boi gordo para o segundo semestre deste ano. Com o período de entressafra, a estimativa é que a oferta de boiadas reduza ao longo dos meses.

De acordo com a analista da Scot Consultoria, Letícia Vecchi, as escalas de abate estão mais confortáveis nesta semana com sete dias úteis em São Paulo. “Nós estamos observando que as indústrias não estão saindo para as compras com tanto afinco e isso se refletiu em estabilidade nos preços na última semana de julho”, afirma.

A consultoria aponta que a oferta de boiadas do confinamento devem chegar no mercado em setembro. “Durante esse mês de agosto as ofertas devem continuar restritas a nível nacional. Hoje, a arroba está sendo negociada em São Paulo por volta de R$ 154,00/@, a prazo e livre de funrural”, comenta.

Com relação às exportações, a analista salienta que a demanda externa está contribuindo para enxugar o excedente no mercado interno. “Vale à pena ressaltar que as exportações correspondem 20% do total produzido. Até a terceira semana de julho, nós tivemos um volume diário exportado de carne em torno de 5,9 mil toneladas de carne in natura”, aponta.

Por: Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário