Após bater em R$230,00, arroba do boi tem potencial para buscar os R$240,00 até meados de setembro, diz consultor

Publicado em 06/08/2020 12:40 e atualizado em 06/08/2020 16:13 2999 exibições
Yago Travagini Ferreira - Analista de Mercado da Agrifatto
Valorização das proteínas concorrentes ajuda a manter preços da carne bovina no atacado acima dos R$15,00/Kg

Podcast

Entrevista com Yago Travagini Ferreira - Analista de Mercado da Agrifatto sobre o Mercado do Boi Gordo

Download

LOGO nalogo

Em entrevista ao Notícias Agrícolas, Analista de Mercado da Agrifatto, Yago Travagini Ferreira, informou que os preços do mercado se recuperaram após os meses incertos e maio de junho. “Julho conseguiu avançar muito bem e está no patamar dos R$ 230,00/@ e temos espaço para atingir a máxima nominal do Cepea de R$ 231,00/@”, afirma.

Caso a demanda interna se mantenha em crescimento e aceite os valores mais elevados da carne, os preços da arroba podem ultrapassar o patamar dos R$ 235,00/@ e quem sabe até buscar os R$ 240,00/@ nos próximos 30 a 45 dias . “Caso as proteínas sigam valorizadas, as preferências podem começar a migrar e dependendo do preço o consumidor pode preferir a carne bovina”, ressalta.

As exportações de proteínas animais estão contribuindo para a sustentação dos preços no mercado interno. “A China nunca comprou tanta carne suína como estamos observando, sendo que os embarques de suínos está batendo recorde como a de carne bovina. São dois fatores que se unem para pressionar as cotações”, destaca.

Com relação ao primeiro giro do confinamento, o analista aponta que foi prejudicado por conta dos valores do mercado futuro e do milho elevado. “Os animais que foram confinados em maio começam a sair em agosto, mas o volume será pequeno já que os preços não estimulavam”, disse.

Só que agora o cenário é outro, as referências do boi gordo no futuro já trabalham na casa dos R$ 225,00/@ e justifica um aumento no volume de animais confinados. “Para o último trimestre, a expectativa é que o confinamento fique mais próximo como foi no ano passado”, relata.

Os preços da carne no atacado giram acima de R$ 15,00/kg na praça paulista. “Nas últimas semanas, estamos vendo uma batalha que está crescendo entre os açougues e os frigoríficos que vendem a carne no atacado. Esse movimento tem haver com o dia dos pais e início do mês”, conclui.  

Por:
Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário