Arroba do boi em São Paulo chegou a R$290 e agora foca nos R$300. Novo patamar tem fundamentos para se concretizar em fevereiro

Publicado em 19/01/2021 12:28 e atualizado em 19/01/2021 16:37 3710 exibições
Yago Travagini Ferreira - Analista de Mercado da Agrifatto
Entrevista com Yago Travagini Ferreira - Analista de Mercado da Agrifatto sobre o Mercado do Boi Gordo

Podcast

Entrevista com Yago Travagini Ferreira - Analista de Mercado da Agrifatto sobre o Mercado do Boi Gordo

Download

LOGO nalogo

No estado de São Paulo, as negociações para o boi gordo atingiram patamar de preços ao redor de R$ 290,00/@. Neste momento, o mercado está focado em atingir novamente valores de R$ 300,00/@ e tem fundamentos para alcançar esses preços até o mês de fevereiro, conforme destacou o Analista de Mercado da Agrifatto, Yago Travagini Ferreira. 

“As negociações já buscam pelos os R$ 295,00/@, por isso nós temos capacidade de alcançar os R$ 300,00/@ nos próximos 15 a 20 dias. No entanto, os preços podem dar uma derretida em março com a entrada de animais de pasto no mercado e voltar para a casa dos R$ 270,00/@”, comenta. 

As indústrias estão com dificuldade em escoar a carne no mercado interno devido aos preços elevados devido a baixa oferta do produto. “O consumidor está se mostrando muito resistente em aceitar cortes dianteiros, isso consequentemente, acaba pressionando a margem dos frigoríficos. Os preços da arroba estão subindo mais rápido, enquanto a carne tem dificuldade de ultrapassar os R$ 19,00/kg, mas agora os preços voltaram para os R$ 18,50/kg”, destaca.

O analista ainda reforça que as margens das indústrias estão bastante apertadas e que podemos ter nos próximos dias indústrias entrando em férias coletivas e pulando dias de abate. “Essa pressão sobre a carne no atacado está afetando toda a cadeia produtiva e essa margem negativa das indústrias pode afetar o produtor em algum momento”, reforça. 

Os dados das exportações na segunda semana de janeiro ficaram bem abaixo do esperado inicialmente pelo o mercado, mas ainda tem chances de ultrapassar os volumes embarcados em janeiro do ano passado. “Vamos  ter mais noção de como vai fechar o mês de janeiro após a divulgação dos dados da 3ª semana para cravar qualquer projeção”, afirma.

Por:
Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Elton Szweryda Santos Paulinia - SP

    A exemplo da arroba do boi, o mesmo se aplica na soja, é só o agricultor segurar as vendas que o preço explode, é só usar a inteligência...

    1
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Elton, a minha pulga atras da orelha diz que temos dois perigos: 1) imediata normalizaçao das relações EUA /CHINA; e 2) colheita entrando...

      0
    • Elton Szweryda Santos Paulinia - SP

      Ok Carlo, mas onde está a soja? Qual o volume ainda disponivel à venda, segundo o proprio mercado?

      Relacoes Eua/china: lá nos Eua nao tem mais soja, e aqui temos 40% ou menos do que for colhida!!

      1
    • Darcy Filho Goianésia, Goias

      Não fique com a pulga atrás da orelha, pois os estoques nos estados unidos são os mais baixos da história... tanto e que vão importar... e, como se sabe, se falta, o preço sobe. 200 reais, essa é a meta da soja em algum mês de 2021, talvez agosto.

      0