Café: Sem chuvas há 20 dias e temperaturas acima da média, safra 19/20 depende do clima nos próximos meses

Publicado em 12/02/2019 16:15 e atualizado em 12/02/2019 16:48
374 exibições
Lavouras de café na área de abrangência da Cooxupé enfrentaram condição adversas de tempo nos últimos dias. Na média, no Sul e Cerrado mineiro, já são mais de 20 dias sem chuvas, e temperaturas acima da média histórica. Desenvolvimento da safra depende de melhores condições nos próximos meses.
Éder Ribeiro dos Santos - Coordenador de geoprocessamento da Cooxupé

Podcast

Entrevista com Éder Ribeiro dos Santos - Coord. geoprocessamento da Cooxupé sobre a Safra 19/20 de café na área da Cooxupé

Download

 

LOGO nalogo

Há 20 dias, a safra de café na área da Cooxupé não recebe chuvas. Além disso, as temperaturas seguem acima da média. Éder Ribeiro dos Santos, coordenador de geoprocessamento da Cooxupé, conversou com o Notícias Agrícolas nesta terça-feira (12) para detalhar essa situação e como ela pode afetar a safra 2019/20.

As principais floradas ocorreram entre agosto e setembro. Outras, se espalharam do mês de outubro até o mês de dezembro, em menor intensidade. A preocupação vem quando os dados coletados são comparados com os dados de 2014.

Em 2014, após a florada em setembro, as condições meterológicas foram favoráveis, assim como 2018, permitindo o bom desenvolvimento do fruto. Mas, em ambos os anos, o mês de janeiro trouxe preocupação, já que há uma grande irregularidade na distribuição das chuvas - embora 2019 tenha condições um pouco melhores do que 2014. O mesmo aconteceu com as temperaturas, que foram muito altas.

No ano de comparação, essas condições geraram quebra na safra. Assim, a preocupação segue para este ano. A planta em condição desfavorável por bastante tempo poderá ter algum comprometimento para o futuro.

Ainda é cedo para cravar um cenário, já que as próximas chuvas podem trazer algum benefício. Neste momento de atenção, a Cooxupé tem orientado o monitoramento constante da lavoura.

O cooperado da Cooxupé que quiser complementar o banco de dados mantido pela cooperativa para compreender a variabilidade e a distribuição de chuvas pode entrar em contato para ter um pluviômetro em sua propriedade e, em troca, receber os dados referentes ao seu balanço hídrico.

Por: Jhonatas Simião e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário