Mercado de café arábica avançou 17% no último trimestre; NY recuou 4%, aponta Stonex

Publicado em 16/04/2021 15:52 e atualizado em 19/04/2021 08:22 1173 exibições
Fernando Maximiliano - Analista de Café da StoneX
Entrevista com Fernando Maximiliano - Analista de Café da StoneX sobre o Mercado do Café

Podcast

Entrevista com Fernando Maximiliano - Analista de Café da StoneX sobre o Mercado do Café

Download

LOGO nalogo

No último trimestre os preços de café arábica no mercado físicou subiram 17%, enquanto em Nova York (ICE Future US) as cotações recuaram 4% no mesmo período. Segundo análise de Fernando Maximiliano, analista de mercado da Stonex, os preços nos mercado físico foram apoiados na elevação do dólar, também bastante expressiva nos últimos meses. 

O analista explica ainda que o contexto adverso é observado desde o ano passado, considerando os problemas climáticos enfrentados pelo Brasil. Destaca em entrevista ao Notícias Agrícolas, que o dólar teve uma valorização no trimestre o que quer dizer que a moeda americana se valorizou em relação a cesta de moeda, e isso fez a alta do dólar com relação ao real. Isso foi o principal motivo que suportou os preços do café no físico e também contribuiu para pressionar em Nova York", disse. 

Apesar do mercado já ter entendido a quebra do Brasil, Fernando destaca que o clima segue no radar quando o assunto é formação de preço. As chuvas continuam abaixo do ideal nas principais áreas produtoras do país, podendo trazer surpresas negativos na colheita, além do mercado colocar as atenções nas chances de geadas com a chegada do frio.

De modo geral, Fernando explica que do ponto de vista fundamental, a expectativa é positiva para os preços nos próximos meses, considerando essa menor oferta do Brasil e problemas na produção colombiana. Em relação às baixas desta sexta-feira (16), afirma que a movimentação foi de grande correção nos preços, lembrando que os preços subiram nos últimos dias no mercado futuro. 

Confira a análise completa no vídeo acima

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário