Após escalada nos preços, mercado de café desenha semana tranquila aguardando por novidades

Publicado em 16/12/2021 15:54 e atualizado em 16/12/2021 17:52 1150 exibições
Leonardo Rossetti - Analista de Inteligência de Mercado de Café da StoneX
Entrevista com Leonardo Rossetti - Analista de Inteligência de Mercado de Café da StoneX sobre o Mercado do Café

Podcast

Entrevista com Leonardo Rossetti - Analista de Inteligência de Mercado de Café da StoneX sobre o Mercado do Café

Logotipo Notícias Agrícolas

O mercado futuro do café arábica encerrou as cotações desta quinta-feira (16) com desvalorização técnica para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Após escalada nos preços, observada desde meados de dezembro, o mercado tem uma semana literal aguardando por novidades, de acordo com análise de Leonardo Rossetti, da Stonex Brasil. 

Março/22 teve queda de 45 pontos, negociado por 236,85 cents/lbp, maio/22 registrou baixa de 50 pontos, negociado por 237 cents/lbp, julho/22 teve queda de 45 pontos, valendo 236,55 cents/lbp e setembro/22 encerrou sem variações, negociado por 235,70 cents/lbp. 

Em Londres, o café tipo conilon também encerrou com estabilidade. Março/22 teve queda de uS$ 4 por tonelada, valendo US$ 2299, maio/22 registrou baixa de US$ 1 por tonelada, cotado a US$ 2263, julho/22 teve alta de US$ 3 por tonelada, valendo US$ 2260 e setembro/22 teve alta de US$ 3 por tonelada, negociado por US$ 2267. 

Segundo o analista, o mercado já absorveu que a produção do Brasil na safra 22 terá recuo, mas aguarda por novidades neste momento. Além do Brasil também enfrentam problemas Colômbia, segundo maior produtor de arábica do mundo e Vietnã, principal produtor de café conilon do mundo. 

Leonardo destacou ainda a redução dos estoques da Green Coffee Association, que indicou queda de 132 mil sacas entre outubro e novembro, indicativo de consumo dentro do esperado, mas que traz certa preocupação devido aos impasses logísticos.  Diante desse cenário, o analista segue apontando tendência de preços firmes para o café no mercado futuro. 

No Brasil, o mercado interno encerrou com estabilidade nas principais praças de comercialização do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve queda de 0,68% em Poços de Caldas/MG, negociado por R$ 1.455,00, Campos Gerais/MG teve alta de 0,61%, valendo R$ 1.483,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 1.480,00, Patrocínio/MG manteve por R$ 1.485,00, Varginha/MG manteve por R$ 1.530,00 e Franca/SP por R$ 1.510,00. 

O tipo de cereja descascado teve queda de 0,64% em Poços de Caldas/MG, negociado por R$ 1.545,00 e Campos Gerais/MG registrou valorização de 0,59%, valendo R$ 1.543,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 1.583,00, Patrocínio/MG por R$ 1.525,00 e Varginha/MG por R$ 1.600,00. 

>>> Veja mais cotações aqui

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário