HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Mais uma semana de seca na região Central do Brasil, com vórtice ciclônico impedindo avanço de frentes frias

Publicado em 27/11/2020 12:27 e atualizado em 28/11/2020 16:31 3324 exibições
Francisco de Assis Diniz - Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet
Sul do país, em especial RS e SC, se beneficia das boas chuvas nos próximos dias

Podcast

Entrevista com Francisco de Assis Diniz - Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet sobre a Previsão do Tempo

Download

LOGO nalogo

As previsões mais recentes do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) indicam mais uma semana de seca para região central do país. A atuação de um vórtice ciclônico impede o avanço de novas frentes frias para a região, dando condição de chuvas apenas para o norte e sul do país. "O vórtice realmente causa chuvas na borda dele, mas são chuvas de maneiras isoladas", explica Francisco de Assis Diniz, meteorologista do Inmet. 

Francisco destaca ainda que em função do vórtice, a tendência é que o sistema passe pelo sul do Brasil e volte para a mesma região, sem conseguir avançar para as demais áreas. As previsões mostram ainda que a partir de sábado (28) um novo sistema deve avançar pelo Rio Grande do Sul. Franciso destaca que o novo sistema aumenta as chuvas de maneira bem intensa no sul do Rio Grande do Sul e parte central, além de áreas de Santa Catarina e pontos do Paraná. 

Segundo a atualização do modelo GFS, divulgada nesta sexta-feira (27), no período entre 27 de novembro e 5 de dezembro, o modelo indica chuva apenas para região do Amazonas, Pará, parte sul e parte do Sudeste. Na região sul do Brasil, os maiores acumulados são esperados entre o norte do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Há também previsão de chuvas para áreas do Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. 

De acordo com o modelo americano, as chuvas devem retornar para o Centro-Oeste e Matopiba na primeira semana de dezembro. Entre os dias 5 e 13 do próximo mês, o modelo sinaliza ainda os maiores acumulados paro Sudeste com 100 mm de precipitação.

Para Centro-Oeste, a tendência é de chuva em toda área com precipitação entre 60 e 90 mm. As mesmas condições são esperadas para o Matopiba. Já na parte sul do país, o modelo GFS traz em sua atualização um corte nos volumes expressivos para o Rio Grande do Sul. Já em Santa Catarina e no Paraná, a tendência é de chuvas com volumes entre 40 e 60 mm. 

 

>>> Inmet e NOAA indicam mais uma semana de veranico para o Centro-Oeste e Matopiba

 

93 horas - Inmet - 2711
Fonte: Inmet 

Por:
Aleksander Horta e Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • wenderson lambert pouso alegre - MG

    Incrivel, o NOAA apresentou outros dados que a partir de 2 de dezembro iria ter mudança nos padrões, depois vem o inmet e fala outra coisa.... dificil dar credibilidade a estas previsões... apresenta os mapas estendidos mas afirma que aquilo la nao ira mudar tao logo, entao vem a pergunta: por que apresentar?... Por que nao fala que isto é causado pela Oscilação Decadal do pacifico (ODP) que esta em sua fase fria, e consequentemente causa este efeito??!!

    1