Abates de frangos no RS devem fechar 2020 em número menor do que o esperado, diz presidente da Asgav

Publicado em 23/11/2020 17:56 1275 exibições
José Eduardo dos Santos - Presidente Executivo da ASGAV
De acordo com o presidente da Associação, o ano deve encerrar cerca de 805 milhões de aves abatidas, após revisão das projeções feitas pela entidade

Podcast

Entrevista com José Eduardo dos Santos - Presidente Executivo da ASGAV sobre os Custos de produção na Avicultura

Download

LOGO nalogo

Os altos custos de produção para o setor de avicultura de corte fizeram com que produtores e integradoras reduzissem a produção, conforme explica o presidente-executivo da Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav), José Eduardo dos Santos. Com isso, as previsões iniciais de volume de aves abatidas no Rio Grande do Sul em 2020 foram reduzidas.

"Conforme as expectativas anteriores, o Esatdo encerraria o ano de 2020 com aumento entre 3% a 4% nos abates de frango. Entretanto, com este novo cenário de altos preços do milho e do farelo de soja e a redução na produção da proteína, os abates este ano devem ter tímido aumento de 0,6%", afirmou. 

Na última sexta-feira, segundo Santos, algumas regiões do Rio Grande do Sul, como Erechim, Caxias, Passo Fundo, Garibaldi, registraram pico de R$ 90,00 pela saca de 60 quilos de milho. 

"Quem tem mais estrutura, conseguiu fazer compras antecipadas e estocar, consegue manter a produção em um certo ritmo, mas auqeles pequenos e médios que não têm essa possibilidade acabam tendo que recuar na produção como forma de se manter na atividade", explicou. 

Mesmo com uma leve retração nos preços do milho no início desta semana (23), a expectativa é que os preços melhorem mais um pouco, com a menor demanda, já que a produção de aves deve diminuir, e também pela importação de milho do Paraguai e de soja dos Estados Unidos. 

 

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário