Suinocultor gaúcho chega a ter prejuízo de R$ 100,00 por animal vendido no mercado independente

Publicado em 26/08/2021 15:11 e atualizado em 26/08/2021 18:42 817 exibições
Valdecir Folador - Presidente da ACSURS
Segundo presidente da Acsurs, as perspectivas para o mês de setembro não são animadoras, já que os custos de produção devem seguir exercendo forte pressão sobre a atividade

Podcast

Entrevista com Valdecir Folador - Presidente da ACSURS sobre o Mercado de Suínos

Logotipo Notícias Agrícolas

O setor da suinocultura independente gaúcho está sofrendo com a pressão dos custos de produção, principalmente milho e farelo de soja, e o baixo preço dos animais comercializados. Segundo o presidente da Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs), Valdecir Folador, hoje o suíno vivo está cotado em R$ 6,59/kg, o que faz com que o produtor tenha um prejuízo de cerca de R$ 100,00 por cada animal vendido. 

"Mesmo com as exportações em bom ritmo, aqui no mercado interno os preços não são remuneradores, ainda que o consumo percapita esteja bom. Os custos de produção estão em escalada, com a saca de 60kg de milho custando R$ 90,00 e o farelo de soja a R$ 2.200,00 a tonelada, está muito complicado", explica.

Folador afirma que o produtor que ainda tinha em estoque um pouco de insumo para rações comprado a preços mais baratos está conseguindo ter mais um "respiro", mas a previsão é de que os custos sigam pressionando até, pelo menos, a segunda safra de milho de 2022. 

 

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário