Suinocultor gaúcho segue no prejuízo mesmo neste final de ano, perdendo até R$ 100,00 por animal vendido

Publicado em 09/11/2021 15:24 587 exibições
Valdecir Folador - Presidente da ACSURS
Segundo liderança do setor, expectativa é de melhora na demanda com a entrada do 13° salário, entretanto, preços não devem subir vertiginosamente

Podcast

Entrevista com Valdecir Folador - Presidente da ACSURS sobre o Mercado de Suínos

Logotipo Notícias Agrícolas

Apesar de ter iniciado o mês de novembro com preço estável (R$ 6,24/kg do suíno vivo), a suinocultura gaúcha segue apssando por apertos, assim como as demais praças produtoras do país. Segundo o presidente da Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs), Valdecir Folador, hoje o suinocultor independente tem prejuízo entre R$ 90,00 a R$ 100,00 por animal vendido. 

Há a expectativa de que, com o recebimento das parcelas do 13º salário a demanda interna melhore, mas mesmo assim, Folador pontua que os preços do animal pago ao produtor não devem subir a ponto de gerar margem de lucro. "Se pelo menos empatar com os custos d eprodução, já será uma vitória", disse. 

Ele explica que há alguns fatores para esse momento atípico, uma vez que neste período do ano, com a proximidade das festas de final de ano, os preços do suíno deveriam ser melhores. Um deles é a demanda interna, com a população descapitalizada; outro é a queda no preço da arroba bovina, que puxa para baixo os valores do suíno e, por fim, os preços mais baixos da carne suína para exportação, com a China renegociando contratos com o Brasil. 

 

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário