HOME VÍDEOS NOTÍCIAS METEOROLOGIA FOTOS

Projeto da UFSM estuda produção de arroz sem uso de defensivos como alternativa de mercado

Publicado em 05/04/2021 10:20 e atualizado em 05/04/2021 11:09 1128 exibições
Enio Marchesan - Professor da UFSM
Objetivo da Universidade é agregar mais valor a produção, especialmente de pequenos agricultores, e atender nicho de mercado de demanda por este tipo de produto. Próximos passos devem ser levar trabalhos ao campo, entender as dificuldades dos produtores e buscar um melhor desenvolvimento de produtos biológicos no mercado

Podcast

Projeto da UFSM estuda produção de arroz sem uso de defensivos como alternativa de mercado

Download

LOGO nalogo

Há cinco anos a UFSM (Universidade Federal de Santa Maria) desenvolve pesquisas com a produção de arroz orgânico como alternativa de mercado, especialmente para pequenos produtores que podem agregar valor à sua produção e ainda atender um nicho de mercado específico. Porém, no último ano o foco se voltou para a produção sem uso de defensivos.

Segundo o professor da UFSM, Enio Marchesan, o projeto passou a utilizar fertilizantes, comumente aplicados no método tradicional de produção, pois os tetos produtivos sem eles eram muito baixos. Agora, o controle de plantas daninha, de pragas e doenças é que seguem sendo realizados com outras técnicas.

Para as daninhas, é a própria água que auxilia neste controle. Já para pragas e doenças os aliados são a escolha de cultivares resistentes e o uso de produtos biológicos.

O professor comenta que, caso a produtividade seja elevada e as condições de mercado estiverem favoráveis, a rentabilidade ao produtor também será elevada nesta busca por maneiras diferentes para atender ao mercado.

Como próximos passos dos projetos, Marchesin elenca um estudo mais aprofundado de mercado para entender a real aceitação do produto pelo consumidor final, levar o estudo da Universidade ao campo para ouvir novas demandas dos produtores e o desenvolvimento de novas tecnologias biológicas para auxiliar nesta produção.

Confira a entrevista completa com o professor da UFSM no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário