Programa Construindo Plantas, da Aminoagro, busca aumentar e nivelar a produtividade entre os hortifrutis

Publicado em 24/06/2016 11:06 e atualizado em 24/06/2016 12:53
274 exibições
Empresa trabalha no desenvolvimento de técnicas e produtos que possam estimular um melhor padrão em todas as fases de cultivo de importantes produtos de HF que resultarão em melhores rendimentos. Foco no condicionamento do solo.
Entrevista com Artenis Cruz - Coordenador de Desenvolvimento da Aminoagro

É comum observar plantas com diferentes rendimentos em uma mesma lavoura, expostas a condições climáticas iguais, mas que expressam um potencial produtivo dispare.

Neste sentido a empresa de defensivos, Aminoagro, desenvolveu o Programa Construindo Plantas (PCP) na busca de melhorar a eficiência da lavoura a partir de uma análise que classifica o vigor da semente. Com esse conhecimento a empresa pode orientar sobre a melhor forma de obter plantas mais eficientes em todas as fases da cultura.

O PCP tem início com análises fisiológicas (dentre elas de vigor) e químicas da semente, possibilitando identificar os principais danos e níveis nutricionais das sementes. Com esse conhecimento, a empresa pode orientar sobre a melhor forma de obter plantas mais eficientes em todas as fases da cultura.

"Dependemos de vários fatores nas lavouras que influenciam na produtividade, principalmente a questão do potencial genético que varia de regiões e o vigor das sementes, que atualmente é um dos focos do programa", coordenador de desenvolvimento da Aminoagro, Artenis Cruz.

O solo também é um fator importante na expressão do potencial produtivo pelas plantas. Atualmente a Aminoagro desenvolveu o condicionador DimiLOM tem como princípio ativo o ácido fúlvico, que atua diretamente na parte química, biológica e física do solo, auxiliando na liberação e absorção dos nutrientes, no aumento de micro-organismos no solo e melhorando a estruturação do mesmo em profundidade.

Com objetivo de potencializar a produção em diversas culturas como, soja, milho, feijão, tomate, batata, manga, entre outros, a empresa desenvolve uma série de produtos para as diferentes bases da produção.

Por: Fernanda Custódio e Larissa Albuquerque
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário