Do Grão à Barra #23 - Após experiência internacional, filha de produtor de cacau retorna às raízes e investe na qualidade

Publicado em 03/09/2021 10:25 e atualizado em 06/04/2022 11:05
Do Grão à Barra
Josiane Luz deixou o nordeste em busca de oportunidades melhores para sua carreira, mas percebeu que o movimento Tree-to-Bar e Bean-to-Bar era a oportunidade ideal de retornar às suas origens. Assim, convenceu o pai a investir em cacau de qualidade e atualmente possui sua própria marca de chocolates

Podcast

Após experiência internacional, filha de produtor de cacau retorna às raízes e investe na qualidade

Logotipo Notícias Agrícolas

WhatsApp Image 2021-09-03 at 09.48.19 (1)

O setor de cacau está passando por um revolução de mercado, muito similar ao que aconteceu com o setor de cafés especiais há alguns anos atrás. A cacauicultura brasileira, que sofreu com grandes perdas devido à doença vassoura de bruxa, vem se reinventando para conquistar novos mercados e dessa forma competir com o mercado internacional.

Nesse contexto, os termos "bean to bar" (do grão à barra) e "tree to bar" (da árvore à barra) se tornaram duas grandes vertentes de marketing que demonstram essa evolução. Assim como no café, o estímulo do "faça você mesmo" tem trazido novos interesses para o mercado de cacau e também novos olhares para o setor de chocolates.

O objetivo do podcast "Do Grão à Barra" é mostrar as histórias por trás desses avanços e assim, mostrar também como os produtores de cacau e o setor de chocolates está crescendo no Brasil. A cacauicultura brasileira é recheada de histórias de conquistas coletivas, de avanços sociais e de crescimento em busca pela sustentabilidade, já que o cacau é uma planta nativa da Amazônia e pode representar o Brasil em pautas relacionadas ao agronegócio ambientalista.

Nordestina transforma os grãos do cacau do pai em chocolate na periferia de São Paulo

Josiane Luzz troca escritório pela fazenda de cacau de seu pai para se tornar chocolate maker "tree to bar" e alavanca negócios da família

O cacau é uma fruta nobre e tradicional da agricultura brasileira. Ele tem função medicinal como diurético, energético, lenitivo nas inflamações e está presente como componente de diversos cremes e pomadas cicatrizantes. Consagrado no mundo inteiro por fornecer a matéria prima do chocolate, a partir da torra de sua amêndoa, o doce mais amado da história, surgiu há centenas de anos e existem muitas variações de produção e consumo dele.

Uma das mais recentes novidades neste universo é “bean to bar”, que significa do grão à barra. O movimento, que surgiu no final da década de 1990 nos Estados Unidos no Estado da Califórnia, tem feito muito sucesso no Brasil e atualmente mobiliza 5% do mercado mundial. Foi sabendo desta informação, que a fundadora da Luzz Cacau, Josiane Luz, passou a se interessar pelo assunto.Filha de um cacauicultor do Sul da Bahia, a chocolate maker e fundadora da Luzz Cacau, Josiane Luz, trabalhava como Gestora em uma multinacional. Luz afirma que sempre ouvia seu pai dizer que cacau dava prejuízo e um dia, já morando em São Paulo, recebeu uma informação sobre o tamanho do mercado. O assunto despertou sua atenção e ela enxergou a oportunidade de alavancar o negócio que sustentou a família por anos.

A história da Luzz Cacau, que vem muito antes do acesso ao fantástico mundo das barras de chocolate, inicia quando um lavrador, que dedicou sua vida ao cultivo do cacau no centro-sul da Bahia, ensina o que significa sustentar uma família com o fruto da terra. “Muitas vezes, não prestamos atenção na forma que os negócios nascem, mas com a Luzz Cacau não foi assim, pois ela se mistura com a nossa história de vida. No cultivo, dedicação, valor e tradição no fruto”. Conta Luz.

Josiane foi a fundo sobre o beneficiamento das amêndoas, estudou todo o processo e quando já dominava o assunto precisou enfrentar um novo desafio: convencer o pai a mudar o formato do negócio que em que atuava há décadas. O resultado, como já sabemos, foi positivo e a Luzz Cacau tem 64 pontos de venda por todo o País, loja online da marca e também de parceiros.

A empresa, que surgiu em 2020, é especializada em chocolates “tree to bar”, termo utilizado para designar produção realizada pelo mesmo fabricante, desde o cultivo até a produção da barra. O “tree to bar” consiste em produtos em que se sabe todo o processo, desde o cultivo da terra, plantação do cacau, colheita, secagem da amêndoa, processamento e a produção do chocolate.Os chocolates Luzz Cacau são feitos de maneira artesanal com grãos selecionados do cacau fino, advindo de agricultura familiar com apenas 3 ingredientes. “O nosso chocolate não é apenas um produto disponível na gôndola para compra. Ele é uma história de família repleta de sustentabilidade e consciência de mundo. Afirma a CEO da empresa que monitora 100% da rota de produção.

Chocolateria de origem

O cuidado em toda a produção somada às modernas técnicas de produção, de modo a posicionar o cacau como o verdadeiro "ouro" nacional, proporciona uma experiência degustativa única. Logo no primeiro ano de operação, a Luzz Cacau já conquistou o terceiro lugar no pódio dos melhores chocolates brasileiros, prêmio “bean to bar”, com o produto barra ao leite.

O projeto de expansão já começa a ganhar forma e deve deslanchar ainda em 2021. Atualmente no leque de produtos é possível encontrar 6 sabores: o Chocolate Intenso 71%, Chocolate Intenso 62%, Chocolate Intenso 52%, Chocolate Intenso 62% com Pitanga Nativa, Chocolate Branco 36% com Açaí e o Chocolate Branco 36% com Gengibre. “Todos nossos chocolates são 100% naturais e prezamos sempre pelo sabor de maneira saudável”. Finaliza Josiane Luz.

Tags:

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário