Cotações do leite sob pressão com oferta maior que a demanda. Só no primeiro trimestre houve incremento de 3% na produção

Publicado em 19/07/2019 11:53 e atualizado em 19/07/2019 15:09
502 exibições
Pontos negativos da abertura de mercado para Mercosul e UE podem ser resolvidos com maior produtividade , mais eficiência e melhor qualidade do leite produzido internamente
Rafael Ribeiro de Lima - Zootecnista - Scot Consultoria

Podcast

Acordo entre UE e Mercosul pode afetar o leite? - Entrevista com Rafael Ribeiro de Lima - Zootecnista - Scot Consultoria

Download

LOGO nalogo

O mercado do leite está vivendo um momento de desequilíbrio entre o aumento da oferta e a redução da demanda. Apenas no primeiro trimestre deste ano, a produção de leite registrou um incremento de 3% se comparado com os mesmos valores do ano passado.

De acordo com o Zootecnista da Scot Consultoria, Rafael Ribeiro de Lima, o mercado do leite está vivendo um período de entressafra em que os preços estão altos, mas que a tendência é de queda nas cotações. “Se pegarmos a média dos últimos anos chegou até 25% de reajuste no ano passado em função da greve. Neste ano, temos uma produção aumentando e temos um momento ainda incerto do lado da demanda”, afirma.

No pagamento de junho houve uma estabilidade nos preços pagos aos produtores rurais e temos uma tendência que aponta para a queda nos pagamentos de julho. “o clima favorável neste ano contribuiu para o aumento na produção de leite, sendo que em algumas cidades registraram chuvas até o final de junho e começo de julho”, comenta.

Atualmente, as referências para o leite nacional padrão estão ao redor de R$ 01,60 por litro. “Nesses patamares deixam uma margem para o produtor e o leite próximo de R$ 01,30 por litro deixa uma situação bastante apertada para o agricultor”, ressalta.

Com relação às exportações, o Brasil registrou uma média de seis mil toneladas por ano. Além disso, o período de férias escolares acaba impactando o mercado de laticínios. “Nós termos um cenário de oferta elevada com a economia de uma maneira geral interferindo na demanda e as férias escolares”, salienta.

União Europeia

A preocupação dos produtores rurais com essa acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia  é com o aumento das exportações dos produtos como o leite em pó e queijos do bloco europeu. “A União Europeia tem um excedente de estoque de leite em pó e acaba escoando essa produção para diversos países. Tirando essa tarifação abriria a possibilidade para o aumento das importações da União Europeia para o Mercosul”, conta.

Por: Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário