Preço do leite pago ao produtor sobe em julho, mas deve ficar estável em agosto

Publicado em 02/08/2021 10:04 e atualizado em 02/08/2021 11:06 1043 exibições
Rafael Ribeiro de Lima - Zootecnista - Scot Consultoria
Captação nas bacias leiteiras do Sudeste deve continuar baixa, enquanto a produção no Sul do país deve ter alta ou se manter estável, a depender do estrago causado pela geada nos pastos

Podcast

Entrevista com Rafael Ribeiro de Lima - Zootecnista - Scot Consultoria sobre o Mercado do Leite

Logotipo Notícias Agrícolas

Pelo quarto mês consecutivo, o preço médio do leite pago ao produtor teve alta, segundo o zootecnista da Scot Consultoria, Rafael Ribeiro de Lima. Ele explica que, a partir de uma média feita entre 18 Estados Brasileiros, o preço atingido foi de R$ 2,30 por litro.

Entre os aspectos que impulsionaram a alta no pagamento de julho, referente à captação feita em junho, estão a maior concorrência entre as indústrias pela matéria-prima e o aumento nos custos de produção, principalmente o milho, minerais e fertilizantes para as pastagens.

Mesmo com a captação na região Sul do país tendo aumentando um pouco em junho, de forma geral, a produção de leite no Brasil está 4,0% abaixo em relação a junho do ano passado, segundo o Índice Scot Consultoria de Captação.

A expectativa é de que o pagamento ao produtor a ser realizado em agosto, referente ao leite captado em julho, é de viés de estabilidade, conforme explica Lima. Em relação à produção no Sul do Brasil, será preciso observar os danos causados pelas geadas nas pastagens para se ter uma ideia de como será a produção. 

Sobre os custos de produção, houve alta de 2,9% em julho, frente ao mês anterior. Na comparação ano a ano, os custos da atividade estão 32,9% maiores este ano. 

 

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário