Guaíra espera boa produtividade no milho safrinha para amenizar prejuízos após queda de 54% na soja

Publicado em 08/04/2019 10:44 e atualizado em 08/04/2019 14:55
709 exibições
Início da safrinha sofreu com falta de chuvas, mas clima já se regularizou e expectativa é de boas produtividades no milho, que apresenta preços de momento suficientes para cobrir os custos. Safra de soja sofreu com condições climáticas adversas e produtividade ficou entre 30/35 sacas por hectare
Silvanir Rosset - Presidente do Sindicato Rural de Guaíra/PR

Podcast

Entrevista com Silvanir Rosset - Presidente do Sindicato Rural de Guaíra/PR sobre o Acompanhamento de Safra do Milho

Download

LOGO nalogo

O início da safrinha de milho sofreu com a falta de chuvas na região de Guaíra no Paraná. Durante a parte final dos trabalhos de plantio, em fevereiro, os produtores do município temiam pela capacidade produtiva das lavouras.

Porém, o clima se normalizou e agora as expectativas são boas para o milho. Segundo o presidente do Sindicato Rural de Guaíra/PR, Silvanir Rosset, os produtores precisam garantir boas produtividades e aproveitar as melhores janelas de negociação.

Atualmente, os preços giram na casa dos R$ 27,00, um patamar que ainda paga os custos de produção e propicia algum lucro, mas esse cenário tende a mudar. “De modo geral, que se precaveu com contratos bons, pensando em saldar suas contas, fez bom negócio porque a tendência do milho é cair o preço”, conta Rosset.

Já na soja, o cenário é mais preocupante, uma vez que a colheita já se encerrou e os agricultores registraram quedas de 54% na produtividade com relação ao ano passado, 30 sacas por hectare contra 65.

Além disso, os preços de venda na casa dos R$ 67,00 não conseguem cobrir os altos custos de produção e já começam a preocupar os produtores pensando na próxima safra de soja 2019/20.

“Com essa produção, quem tem alguma coisa ainda para negociar, infelizmente, vai sentir no bolso ter que comercializar nesse preço. No momento está todo mundo cauteloso e não sabe o que fazer. Alguns já fecharam insumos de fertilizantes, mas muitos estão esperando”, pontua o presidente do Sindicato Rural de Guaíra/PR.

Confira a entrevista completa no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Homil Abdala Abdo Ituverava - SP

    Milho a 27,00 não remunera o produtor, plantar correr riscos e ainda por cima não ganhar nada, difícil a vida do produtor.

    1