Produção de etanol de milho segue no Brasil e novas usinas devem ser entregues ainda neste ano

Publicado em 25/03/2020 11:47 e atualizado em 25/03/2020 12:28 2448 exibições
Guilherme Nolasco - Presidente da Unem
Unem acredita em manutenção da cadeia produtiva e dos investimentos no setor, que hoje consome mais milho no país do que as rações. Vendas do cereal para a segunda safra no Mato Grosso estão 23 pontos percentuais maiores do que no ano passado.

Podcast

Produção de etanol de milho segue no Brasil e novas usinas devem ser entregues ainda neste ano

Download

LOGO nalogo

O setor do etanol de milho no Brasil vem crescendo nos últimos anos e deve seguir neste caminho, de acordo com a Unem (União Nacional do Etanol de Milho). Em entrevista ao Notícias Agrícolas, o presidente da entidade, Guilherme Nolasco, relatou acreditar na manutenção da produção e dos investimentos no setor.

“Enquanto os Estados Unidos diminuem a sua produção, com certeza neste ano e nos próximos anos nós estaremos na produção crescente de etanol de milho. O nosso desempenho está por vezes a cima do desempenho americano quando traduzimos litros de etanol produzido por tonelada de milho e nosso cenário e totalmente diferente, nós temos o etanol como matriz energética consolidada no país”, comenta Nolasco.

A liderança também destacou que os investimentos previstos para o mercado também devem seguir normalmente. “Temos mais três usinas para inaugurar até o final deste ano e continuam em finalização de projeto. O momento atual não vai atrasar este feito e temos vários outros projetos já para os próximos anos iniciando obras”.

Pensando na comercialização do milho no Brasil, Nolasco cita o exemplo do Mato Grosso, que neste mesmo período de 2019 tinha 42% da safra de milho já negociada e neste ano já registra vendas em 65% do total, garantindo o abastecimento do mercado e comprovando a mudança no cenário do milho brasileiro.

Confira a entrevista completa com o presidente da Unem no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

2 comentários

  • Emerson Figueira Goiania - GO

    É triste ver tanto alimento sendo queimado como combustível.

    28
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. Emerson, você sabe se onde vem o álcool dos whiskies consumidos no mundo inteiro. A maioria são provenientes da sacarificação de cereais de amido. Como o milho, por exemplo. ... O whisky Druris é um dos que usam álcool de milho. Quanto ao uso da comida para queimar, lembre-se que tudo é energia e, elas devem ser usadas eficientemente. ... Não tenho os números de redução de peso na sacarificação do milho. Sei que os grãos são colocados num meio que ative os processos metabólicos da semente para que ocorra a germinação. Aí são produzidos os compostos com açúcar. Neste momento, faz-se cessar o metabolismo e esses açúcares são colocados em dornas de fermentação e, lá vão ser transformados em álcool pelas leveduras. ... No EUA usam o esterco dos animais confinados, queimando-o para destilação, que é a separação do álcool com a suspensão aquosa, por diferentes graus de temperaturas de evaporação. O álcool é o que evapora em temperaturas menores.... ... ...

      0
    • Merie Coradi Cuiaba - MT

      Etanol de milho é energia limpa e renovável. Esse "milho" só surgiu porque criaram a demanda, caso contrário não teria sido cultivado. Ou preferem que continuamos a queimar petróleo e carvão?

      0
  • dejair minotti jaboticabal - SP

    Senhor Guilherme, o etanol de milho foi a salvação para a cultura no Mato Grosso principalmente, mas temos que ponderar que em área de 1 hectare a cana produz ao redor de 80% de etanol a mais que o milho, além do que a usina de cana é independente energeticamente (agora com a produção de biogás é mais energia)..., precisaríamos saber qual seria a margem liquida de 1 hectare após a venda de seus produtos e subprodutos. Etanol+DDG+Óleo =Milho e Etanol+KW vendido+Biogas = Cana. Não tiro o valor do etanol do milho, e nem de usinas mix que virão, porém temos que saber das particularidades.... Não vejo o milho americano diminuindo - ou mesmo o setor de etanol americano --, o milho é para o americano como a cana é para os paulistas.

    2
    • carlo meloni sao paulo - SP

      So' que o bagaço do milho serve para confinamento de gado... Este e' um dos motivos pelo qual o etanol americano e' mais barato...

      0