HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Primavera do Leste/MT espera perda de 30% da safra milho e dificuldades para cumprir contratos

Publicado em 14/06/2021 10:36 1309 exibições
Marcos Roberto Bravin - Presidente do Sind. Rural de Primavera do Leste/MT
Volume de vendas antecipadas foi alto e agora produtores vão ter que renegociar entregas devido as dificuldades climáticas enfrentadas nas lavouras. Importância de um bom plantio da soja 21/22 cresce e compra de insumos está bastante avançada

Podcast

Primavera do Leste/MT espera perda de 30% da safra milho e dificuldades para cumprir contratos

Download

LOGO nalogo

“A gente sempre trata de milho segunda safra, mas nesse ano vai ser milho safrinha”. É assim que o presidente do Sindicato Rural de Primavera do Leste no Mato Grosso, Marcos Roberto Bravin, começa a descrever a situação das lavouras neste ano de 2021.

O plantio já foi mais tardio após os atrasos vindos da soja, deixando 45% das áreas fora da janela ideal de cultivo, e a chuva cortou muito cedo, antes mesmos do pendoamento das plantas, que já não tinham crescido satisfatoriamente.

Com isso, a liderança já estima perdas de 30% na produtividade dos 10 municípios que compõem a região e que deve colher por volta de 75 sacas por hectare diante de uma média histórica entre 110 e 115 sacas.

Na visão do presidente, o grande perigo desta safra será mesmo o alto volume de contratos fechados antecipadamente, cerca de 76% do total de produção esperado em média no estado. Assim, a colheita será menor do que o que já foi comercializado e os produtores vão precisar buscar as empresas contratantes para renegociar os contratos um por um.

Esse cenário eleva ainda mais a importância de um bom plantio da próxima safra de soja 2021/22. Para isso, as atividades de manejo e preparação de solo vão precisar ser realizadas dia e noite, já que a colheita do milho deve acabar apenas em 15 de agosto.

Bravin alerta ainda que aqueles produtores que não adquiriram todos os seus insumos para a safra de soja precisam se atentar para isso, uma vez que os custos de produção estão subindo semana após semana e a compra antecipada pode evitar possíveis dificuldades com a entrega dos produtos mais à frente.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente do Sindicato Rural de Primavera do Leste/MT.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário