HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Colheita de milho começa em Rio Verde/GO com expectativa de quebra e alto risco de incêndios

Publicado em 25/06/2021 10:22 e atualizado em 25/06/2021 10:53 1258 exibições
José Roberto Brucceli - Diretor do Sindicato Rural de Rio Verde - GO
Sindicato Rural projeta perdas de pelo menos 40% e alerta para necessidade de precauções contra incêndio durante as atividades

Podcast

Colheita de milho começa em Rio Verde/GO com expectativa de quebra e alto risco de incêndios

Download

LOGO nalogo

A colheita da safrinha de milho está começando em Rio Verde em Goiás e as perdas de produtividade em função da estiagem já começam a aparecer, comprovando a expectativa de queda de, pelo menos, 40% do que era esperado inicialmente.

Segundo o diretor do Sindicato Rural de Rio Verde/GO, José Roberto Brucceli, lavouras que era projetadas para produtividade entre 130 e 150 sacas por hectare começara a ser colhidas com 45 sacas, depois 51 sacas e agora estão em 70 sacas por hectare.

Para as próximas áreas de colheita, que serão as lavouras plantadas após a janela ideal de cultivo, já em março, esses patamares devem cair ainda mais.

Diante deste cenário, a liderança acredita que poucos produtores do município vão conseguir cobrir seus custos e ter rentabilidade neste ano. Aliado a quebra na produção, estão o alto volume negociado antecipadamente com preços menores e a atual queda das cotações, que na região foram de R$ 94,00 para R$ 70,00 nos últimos 20 dias.

Outro ponto que preocupa a entidade é o alto risco de incêndios ao longo da colheita que irá acabar só em meados de agosto. Brucceli destaca que é preciso atenção e cuidado para evitar problemas e que uma brigada aérea com 20 aviões está preparada para auxiliar no combate ao fogo.

Confira a entrevista completa com o diretor do Sindicato Rural de Rio Verde/GO no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti Borges
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • Rodrigo Polo Pires

    Guilherme Dorigatti, quero te parabenizar pelo excelente trabalho que tens feito. Nada de chamadas sensacionalistas para atrair visualizações, somente o que importa, a descrição dos fatos de acordo com a realidade.

    5
  • Rodrigo Polo Pires

    O Mauricio Belinelo disse que o "mercado" não se importa com voce. A Carggil, a Bunge, o Blairo Maggi não se importam com voce. E eu digo que a Tereza Cristina também não se importa com voce. Aliás, nenhum ministro que seja colocado dentro do governo irá se importar com voce, eles se importam somente com os interesses de seus grupos poliiticos e economicos. Quem com um pingo de juizo e um pouco de inteligencia não sabia antecipadamente o que está descrito aí nessa entrevista? A dona Conab por certo que não, está ocupada demais administrando os 5 bilhões de reais que tiram dos trabalhadores pobres e dos empresários todo santo ano para fazer absolutamente nada ou melhor, para fazer o que há de pior para todos os produtores rurais do país. O funcionalismo público no Brasil é uma manada de jumentos diplomados. Não é a toa que respondem todos ao chamado de seu lider que responde pela alcunha de MULA. MULA entre outras coisas da organização narco terrorista chamada FARC. Mas voltando, existe um fato incontornável até pela mais formidável "comunicação", a safra está "quebrada", os vendidos terão que sair de suas posições para não ficarem amargando prejuizos consideráveis. E existem fatos incontornáveis na soja também, só que nós não temos acesso aos dados, todos escondidos por bandidos, corruptos, estelionatários, ladrões, filhos da puta. Comunistas de todos os espectros não querem negociar, querem saquear e roubar. Por isso amigos, os produtores dependem antes do liberalismo economico, do bom ordenamento juridico, do bom ordenamento social, do bom ordenamento politico e antes de tudo ainda, um forte ordenamento religioso capaz de impor um forte ordenamento moral.

    11