Cerco da COP 26 ao Agro é absurdo e inaceitável. Nossas entidades precisam comunicar a verdade

Publicado em 03/11/2021 17:18 248 exibições
Cerco da COP 26 ao Agro é absurdo e inaceitável. Nossas entidades precisam comunicar a verdade
Cerco da COP 26 ao Agro é absurdo e inaceitável. Nossas entidades precisam comunicar a verdade

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • Carlos Massayuki Sekine Ubiratã - PR

    A narrativa contra o agro brasileiro é uma mentira, porém é uma mentira útil pra muita gente. É uma cortina de fumaça pra esconder a verdade e desviar a atenção sobre a emissão de carbono dos países desenvolvidos e também Índia e China.

    A verdade é que não estão fazendo nada. Duvido que alguma nação vai jogar sobre a sua economia o fardo da mudança da matriz energética justamente quando mal conseguem se levantar da bordoada da covid-19. A crise energética está dando as caras antes mesmo da retomada da economia no mundo. A China acaba de aprovar um aumento de extração e consumo de carvão mineral de 160 milhões de toneladas por ano (já consomem 3 bilhões). Só esse aumento já é mais do que um monte de países juntos vai conseguir reduzir, se é que vão reduzir. A Alemanha diz que está eliminando as usinas a carvão, mas na verdade estão convertendo-as para queimar gás natural que emite tanto CO2 quanto o carvão. Energia eólica e solar ajudam, mas sempre vão ser fontes complementares porque não são consistentes e nem confiáveis. Nesse ponto Dilma tinha razão: não temos como estocar vento (nem luz solar).

    Tem um monte de países e montadoras anunciando que vão parar de fabricar carros a gasolina pra dar lugar aos carros elétricos. E daí? De onde vai vir a energia que vai abastecer os carros?

    É só enganação. Só estão varrendo a sujeira pra baixo do tapete e posando de bonzinhos e limpinhos enquanto demonizam o agro brasileiro. E o pior é que tem um monte de brasileiro levando essa conversa a sério.

    4
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Vai ser muito mais dificil montar toda a estrutura de abastecimento do que mudar a fabricaçao de carro a combustao para carro eletrico

      2
    • Carlos Massayuki Sekine Ubiratã - PR

      Mesmo que se monte uma estrutura de abastecimento, a energia viria de termelétricas nos países mencionados. Só se mudaria a emissão do CO2 do escapamento dos carros para a chaminé das usinas, ou seja, troca-se uma fonte suja (gasolina) para uma mais suja ainda (carvão mineral),

      0