Publicidade

Chuvas em excesso atrasam colheita da soja e já causa prejuízos aos produtores no Tocantins

Publicado em 19/02/2018 12:46 3061 exibições
Cerca de 4% da área cultivada foi colhida e previsões climáticas ainda indicam a continuidade das chuvas. Estradas também foram afetadas com as adversidades climáticas. Oeste do estado apresenta quadro mais grave. Soja é cotada entre R$ 63,00 a R$ 64,00 a saca no estado. No milho, comprometimento da janela ideal de cultivo deve ocasionar redução na área semeada.

LOGO nalogo

Podcast

Chuvas em excesso atrasam colheita da soja e já causa prejuízos aos produtores no Tocantins

Download

No Tocantins, os trabalhos de colheita da soja já registram um atraso de mais de 10 dias devido ao excesso de chuvas. Com apenas 4% da área cultivada colhida até o momento, os produtores já ressaltam algumas perdas pontuais com grãos avariados. O Oeste do estado apresenta a situação mais grave, principalmente nas regiões de Lagoa da Confusão, Marianópolis e Caseara.

"Temos soja avariada, muita umidade e filas em secadores, problemas rotineiros aos produtores. Mas o que nos assola é o baixo percentual colhido até o momento e as chuvas ainda previstas para os próximos dias. Cenário que pode agravar as perdas aos agricultores", explica Maurício Buffon, presidente da Aprosoja TO.

A liderança ainda reforça que o seguro das lavouras é pouco utilizado pelos produtores rurais no estado. "Algumas áreas são financiadas nos bancos, então temos um seguro obrigatório. Porém, não é a nossa realidade", completa.

Confira fotos de algumas áreas no estado:

Fotos tocantins/acomp safras

Fotos tocantins acomp safras

fotos tocantins acomp/ safras

fotos tocantins acomp safras

Publicidade

 

Estradas

As chuvas excessivas também comprometeram as estradas no estado, o que gera preocupações no escoamento da safra nesta temporada. "Tivemos na semana anterior a abertura oficial da colheita da soja no estado. E a recuperação das estradas foi um dos nossos pedidos ao Governador", diz Buffon.

Outro fator que deixou os produtores apreensivos foi a decisão do governo do Tocantins em cobrar 12% de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para o frete de grãos no estado. A medida foi suspensa após críticas do setor produtivo.

Comercialização

Diante dos preços mais baixos, os produtores fizeram poucos negócios antecipados com a soja nesta temporada, assim como em outras regiões produtoras. Atualmente, a saca da soja é cotada entre R$ 63,00 a R$ 64,00 no estado, preço aquém do necessário ao agricultor, ainda na visão do presidente da Aprosoja TO.

"Precisamos de valores a partir de R$ 65,00 a R$ 70,00 a saca para ter um faturamento. Os atuais patamares não são suficientes para saldar as contas dos produtores", destaca Buffon.

Milho safrinha

Diante do atraso no início do plantio da soja e agora na colheita, a janela ideal de cultivo do milho safrinha foi comprometida no estado. Os produtores deveriam semear o cereal até o próximo dia 25 de fevereiro.

"Com isso, a perspectiva é que haja uma redução na área cultivada com o milho e também nos investimentos em tecnologia. O recuo na área deve ficar entre 15% a 20% no estado", finaliza a liderança.

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • wellington almeida rodrigues Sucupira - TO

    Parabéns nosso presidente, Maurício Buffon, estamos muito preocupados com suas colocações, são vários problemas ao mesmo tempo, de logística, chuvas em excesso, Adapec e governo faminto por arrecadações abusivas, vem se de um governo ineficiente, com o estado inchado a cada dia com cabides de emprego, mas estamos juntos a Aprosoja TO e os produtores unidos pela mesma causa, unidos seremos fortes contra esse desgoverno, sem noção, temos que bater na pauta e diminuir o tamanho do estado, e montar estratégias para a entrada de produtores em cargos políticos, deputados estaduais e federais, só assim podermos mitigar esses problemas que vem devastando o setor agrícola estadual e nacional, mais uma vez pode contar conosco na luta contra todos, somos produtores de grãos, não bandidos, um abraço, Wellington Almeida vice presidente regional da Aprosoja TO na região de gurupi TO...

    0