Soja segue especulando sobre relações entre China e EUA, mas, em dia de novas baixas, consegue manter patamar dos US$ 9/bushel

Publicado em 08/01/2019 18:08 e atualizado em 08/01/2019 18:47
1073 exibições
Mercado já precificou atual situação da guerra comercial e agora espera por novidades de encontro que acontece em Pequim. Entre a safra da América do Sul, traders também precisam de novidades para que reação do mercado seja mais intensa em Chicago.
Vlamir Brandalizze - Analista de Mercado da Brandalizze Consulting

Podcast

Entrevista com Vlamir Brandalizze - Analista de Mercado da Brandalizze Consulting sobre o Fechamento de Mercado da Soja

Download

Leia ainda:

>> Soja fecha em queda nesta 3ª feira com cautela sobre mais um dia de conversas entre China e EUA

Negociações EUA-China continuam por 3º dia, dizem autoridades norte-americanas

LOGO REUTERS

PEQUIM (Reuters) - Os Estados Unidos e a China continuarão as negociações comerciais em Pequim por um terceiro dia não previsto na programação original, afirmou um membro da delegação norte-americana nesta terça-feira, à medida que as duas maiores economias do mundo tentam resolver sua acirrada disputa comercial.

Steven Winberg, secretário-assistente para Energia Fóssil do Departamento de Energia norte-americano disse a repórteres no hotel da delegação dos Estados Unidos que as conversas, iniciadas na segunda-feira, correram bem.

“Eu confirmo que continuaremos amanhã, sim”, disse Winberg a repórteres, recusando-se a responder mais perguntas.

Uma porta-voz do escritório de Representação Comercial dos Estados Unidos, que está liderando a equipe de negociação dos EUA, também disse que as conversas continuarão na quarta-feira e que “um comunicado provavelmente virá em seguida”.

Os dois lados estenderam as conversas comerciais até tarde no segundo dia em Pequim nesta terça-feira, afirmou fonte com conhecimento da reunião, mas poucos detalhes foram revelados sobre o encontro.

As reuniões desta semana são as primeiras conversas face a face desde que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente chinês, Xi Jinping, concordaram, em dezembro, em estabelecer uma trégua de 90 dias em uma guerra comercial que tem abalado os mercados financeiros globais.

O editor-chefe do jornal estatal chinês Global Times, Hu Xijin, disse no Twitter que a prorrogação das conversas para quarta-feira “manda uma mensagem: os dois lados estão em conversas sérias e trabalhando duro para resolver as discordâncias entre eles”.

Não ficou claro se toda a delegação norte-americana participará das conversas na quarta-feira, ou apenas algumas autoridades selecionadas de certas agências.

Em publicação no Twitter nesta terça-feira, Trump reiterou sua declaração recente de que as conversas com a China estão indo bem, sem fornecer mais detalhes.

Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas + Reuters

Nenhum comentário