Proteção do baixeiro contra ferrugem e dfc's da soja devem ser feitas no início do ciclo, alerta pesquisador

Publicado em 19/02/2019 08:36 e atualizado em 21/02/2019 04:55
2307 exibições
Soja tardia no RS requer maior atenção no controle da ferrugem. Estado tem o maior número de focos da doença no Brasil
Ricardo Balardin - Instituto Phytus

Podcast

Proteção do baixeiro contra ferrugem e dfc's da soja deve ser feita no início do ciclo, alerta pesquisador

Download

 

LOGO nalogo

Ricardo Balardin, do Instituto Phytus, conversou com o Notícias Agrícolas para destacar a condição da ferrugem no Rio Grande do Sul, um dos estados mais atingidos pela doença.

Para ele, o produtor que conseguiu fazer seu controle e plantou cedo encontra um bom cenário. Entretanto, aqueles produtores com a semeadura mais atrasada e um manejo inadequado podem vir a apresentar problemas.

A estiagem em janeiro, com 20 dias sem chuva, que sucedeu um período bastante chuvoso, cria um cenário favorável para o aparecimento da ferrugem. Mas, de maneira geral, Balardin acredita que a doença está sob controle.

Segundo Balardin, existem alguns problemas que podem favorecer o aparecimento da ferrugem: a escolha de produtos equivocados; o momento de entrar com a primeira aplicação; e o intervalo da primeira com a segunda aplicação.

É preciso, ainda, realizar a primeira aplicação de 25 a 30 dias após a emergência, exceto em casos excepcionais.

Tags:
Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário