Matopiba segue para reta final na safra de soja com irregularidades de clima, mas resultados melhores que em anos anteriores

Publicado em 21/02/2019 14:33 e atualizado em 21/02/2019 15:22
685 exibições
Produtores do Matopiba que mantiveram calendário tradicional de plantio e não se empolgaram com antecipação das chuvas, estão registrando melhores resultados
Cristina Queiroz - Rural Tecnologia

Podcast

Entrevista com Cristina Queiroz - Rural Tecnologia sobre a Safra de soja no Matopiba

Download

 

LOGO nalogo

Nesta quinta-feira (21), Cristina Queiroz, da Rural Tecnologia, trouxe as análises do CropView para a região do Matopiba, que tem, neste ano, uma condição mais favorável do que nas safras anteriores.

As chuvas no Matopiba foram generosas ao longo do plantio - em alguns locais, com mais intensidade do que outros.

Em Caseara (TO), considerando um plantio em 01 de novembro, com ciclo de 120 dias, houve excedente ao longo do todo o ciclo, mas a produtividade deve encerrar com 93%. Colher antes do dia 5 de março é uma boa alternativa para os produtores dessa região.

Para Xinguara (PA), com plantio em 08/11 e ciclo de 120 dias, o ciclo todo contou com excedente e falhas no desenvolvimento vegetativo. Assim, a produtividade pode se encerrar em 80%.

Já São Raimundo das Mangabeiras (MA), com plantio em 8 de novembro, o excedente hídrico faz com que a produtividade termine em 83%. Caso o plantio tenha sido feito em 8 de dezembro, a produtividade salta para 94%.

Baixa Grande do Ribeira (PI), considerando um plantio em 28 de outubro, deve encerrar com 80% de produtividade.

Os internautas que quiserem conhecer a ferramenta CropView podem acessar o site www.cropview.com.br. Ao realizar o cadastro, estes podem experimentar a ferramenta e observar as melhores condições para a sua área de plantio. Estão disponíveis as análises para as culturas de soja, milho, trigo, feijão e café.

Também é possível entrar em contato com a Rural Tecnologia por meio do WhatsApp (11) 983729938.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário