Mercado já especula triangulação de compras com soja americana chegando a China através de terceiros

Publicado em 15/08/2019 17:21 e atualizado em 15/08/2019 19:23
1966 exibições
Soja em Chicago ainda pode recuar 10 cents no curto prazo, mas deve encontrar piso em US$ 8,60/bushel por indefinição da safra
Jack Scoville - Analista da Price Futures Group

Podcast

Entrevista com Jack Scoville - Analista da Price Futures Group sobre o Fechamento de Mercado da Soja

Download

LOGO nalogo

Nesta quinta-feira (15), Aleksander Horta entrevistou Jack Scoville, analista da Price Futures Group, para falar sobre a movimentação do mercado, que encerrou o dia com novas baixas entre 6,75 e 7,5 pontos nos principais vencimentos. Para explicar essa baixa, Jack disse que a demanda pela soja americana continua baixa e que o preço com base no contrato de novembro, mês importante para as vendas americanas, pode retrair mais US$ 10 centavos, chegando a US$ 8,60 / bushel.

Dentre os fatores, ele citou o relatório de exportação divulgado pelo USDA. De acordo com o relatório, para a safra velha, a China cancelou a compra de 500 mil toneladas, porém, outros mercados tiveram maior interesse pela soja americana, resultando em demanda de 400 mil toneladas, principalmente pelo preço mais atrativo. Da safra nova os EUA venderam 817,4 mil toneladas, com a maior parte adquirida por destinos não revelados. 

Como o preço da soja americana está competitiva, o mercado especula que os novos compradores podem estar revendendo os grãos para a China. A triangulação, mesmo com o valor adicional do frete, é mais vantajosa que as tarifas de importação impostas aos Estados Unidos pelo país asiático.

Há também a falta de consolidação para a safra americana 19/20, que está atrasada. Se nas regiões produtoras o clima continuar desfavorável, pode haver mais uma redução na produtividade da safra, que atualmente está estimada em 100 milhões de toneladas.

Leia também: USDA traz novos 'cancelamentos' por parte da China no boletim de vendas semanais

Por: Aleksander Horta e Ericson Cunha
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • JAC.SEMENTES Bom Jesus - SC

    Isso era visto, os americanos nao dão ponto sem nó. A barriga do Bolsonaro ta crescendo kkkkkkk

    17
    • Liones Severo Porto Alegre - RS

      Tecnicamente é impossível fazer esse tipo de triangulação. De qualquer maneira, a soja seria impedida de descarregar na China porque a origem do país que a produziu irá sempre constar pelos documentos de produto transgênico..., as variedades dos EUA são diferenciadas, além dos certificados de origem, fitossanitário, fumigação e uma penca de documentos sobre sementes estranhas e doenças que somente existe em cada país embarcador, todos listado no "China terms". Somente a diferença de frete dos EUA para a China é 55 cents/bu mais dispendioso do que do BR/AR. Nenhum player internacional tomaria o risco de fraudar a origem de uma carga de soja, uma vez que quando descoberto, a carga seria queimada e a perda seria cerca de 30 milhões de dólares, pelo menos.

      5