Soja em Chicago volta aos US$9,00/bushel com pressão da demanda e incertezas sobre acordo comercial China X EUA

Publicado em 21/11/2019 17:12 e atualizado em 21/11/2019 18:40
2009 exibições
Nem os bons números de venda de soja americana na semana foram suficientes para animar investidores
Camilo Motter - Granoeste Corretora de Cereais

Podcast

Entrevista com Camilo Motter - Granoeste Corretora de Cereais sobre o Fechamento de Mercado da Soja

Download

LOGO nalogo

Nesta quinta-feira (21), a referência janeiro/20 para o mercado da soja começou a rondar os US$ 9. Com quedas entre 3 e 4 pontos nos principais contratos, o mercado da soja ainda reflete a falta de expectativa para um acordo comercial entre China e Estados Unidos.

O recuo ocorre mesmo com o USDA trazendo bons números para as exportações semanais, já que na semana encerrada em 14 de novembro, as vendas de soja foram de 1.517,0 milhão de toneladas, contra as estimativas dos traders de 800 mil a 1,4 milhão de toneladas. Em todo o ano comercial, as vendas somam 23,721 milhões de toneladas, 5% mais do que no mesmo período do ano anterior.

​Leia mais: USDA: Vendas semanais de soja dos EUA, novamente, ficam acima do esperado

Para Camilo Motter, analista da Granoeste Corretora de Cereais, não deve haver queda maior para os preços da soja. A quebra na safra americana e possíveis complicações na safra da América do Sul devem dar suporte para que os patamares se mantenham estáveis.

No mercado interno  brasileiro, os produtores voltam a se retrair, deixando o ritmo de negociações mais lento. No entanto, os preços continuam remuneradores, com porto de Paranaguá fechando negócios na base de R$ 90. 

Por: Aleksander Horta e Ericson Cunha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário