HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Pato Branco/PR aproveitou chuvas dos últimos dias e já plantou 12% da safra de soja

Publicado em 30/09/2020 10:51 e atualizado em 30/09/2020 12:04 1125 exibições
Oradi Caldato - Presidente do Sindicato Rural de Pato Branco/PR
Produtores devem avançar rapidamente com os trabalhos buscando boa janela de cultivo para segunda safra de milho em 2021. Colheita do trigo também avança na região com produtividades entre 60 e 70 sacas por hectare

Podcast

Pato Branco/PR aproveitou chuvas dos últimos dias e já plantou 12% da safra de soja

Download

LOGO nalogo

Pato Branco é o município paranaense mais adiantado nos trabalhos de plantio da safra de soja 2020/21 de acordo com os últimos dados divulgados pelo Deral. Até o momento, 12% das lavouras já foram semeadas com os produtores aproveitando as chuvas dos últimos dias.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Pato Branco/PR, Oradi Caldato, os produtores do município apostaram em iniciar os trabalhos apostando nas chuvas que acabaram se confirmando entre 25 e 50 mm e não há perspectivas problemas de germinação até o momento.

Ao mesmo tempo, os produtores da região se dividem também entre o plantio da safra verão de milho, que começou no final de agosto, e na colheita do trigo que segue avançando com produtividades entre 60 e 70 sacas por hectare após perder entre 2% e 5% com as geadas de agosto e com a falta de chuvas em setembro.

As condições de mercado também animam os produtores da região, que já avançaram com as vendas antecipadas no milho e na soja, aproveitando os preços altos dos dois grãos.

A preocupação fica por conta da segunda safra de milho em 2021. Caldato relata que caso as chuvas não tivesse atrasado, o plantio da soja já teria se encerrado, garantindo boa janela para a safrinha. Agora, apenas as 12% de lavouras já plantadas vão conseguir semear o milho ainda em janeiro, a melhor época para a cultura.

Confira a entrevista completa com o presidente do Sindicato Rural de Pato Branco/PR no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário