HOME VÍDEOS NOTÍCIAS METEOROLOGIA FOTOS

APS corta pela metade projeção da produção de soja no Paraguai e relata baixa qualidade nos grãos já colhidos

Publicado em 12/01/2022 10:07 e atualizado em 12/01/2022 11:05 2631 exibições
Karsten Friedrichsen - Vice-Presidente da APS
Paraguai começou a safra esperando 10 milhões de toneladas, mas produção não deve chegar às 5 milhões. Qualidade dos grãos também preocupam, pois não atendem os critérios de exportação

Podcast

Entrevista com Karsten Friedrichsen - Vice-Presidente da APS sobre as Realidades da Safra - SOJA

Logotipo Notícias Agrícolas

No início da safra de soja 2021/22, a APS (Associação dos Produtores de Soja, Oleaginosas e Cereais do Paraguai) estimava que o Paraguai iria colher algo entre 9 e 10 milhões de toneladas, um patamar positivo para o país.

Porém, assim como os estados do Sul do Brasil, o país vizinho também passa por um grande período sem chuvas que impactou diretamente no desenvolvimento das lavouras e já reduziu drasticamente esta estimativa. 

Para o vice-presidente da APS, Karsten Friedrichsen, apesar de alguns analistas apontarem a safra atual em 7 milhões de toneladas, as expectativas da entidade não chegam nem em 5 milhões de toneladas.

Algumas regiões do país até receberam chuvas pontuais e localizadas, mas em alguma delas, como o distrito de San Cristobal (130 km ao Sul de Cidade do Leste), houve temporais com granizo que terminaram de devastar as lavouras da oleaginosa.

Com as colheitas começando, uma outra preocupação também ganha destaque, a qualidade dos grãos. A liderança destaca que os grãos que foram colhidos até o momento não apresentam qualidade suficiente para os critérios de exportação e muitas renegociações vão ser necessárias.

Qualidade dos grãos já colhidos preocupa no Paraguai
Qualidade dos grãos já colhidos preocupa no Paraguai

Confira a íntegra da entrevista com o vice-presidente da APS no vídeo. 

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário