HOME VÍDEOS NOTÍCIAS METEOROLOGIA FOTOS

Podridão das vagens e Quebramento das hastes voltam a preocupar produtores de soja em MT e desafiam pesquisa

Publicado em 14/01/2022 13:37 e atualizado em 17/01/2022 09:19 6386 exibições
Felipe Araújo - Pesquisador de Fitotecnia na Fundação MT
Áreas que apresentaram podridão das vagens tiveram redução significativa da produtividade e aumento de grãos avariados

Podcast

Entrevista com Felipe Araújo - Pesquisador de Fitotecnia na Fundação MT sobre o Apodrecimento dos Grãos no Mato Grosso

Tags:
Por:
Aleksander Horta
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

10 comentários

  • Cesar Sandri Mineiros - GO

    Seu Leodir ,

    Acho sim que toda sociedade vai ter que arcar com o custo do Reequilíbrio Ambiental , até pq Todos sem exceção contribuem com o aquecimento de uma forma ou outra .

    Mas já está se criando mecanismos que se chama Compensação Ambiental pra que parte dos lucros das grandes empresas venha ,por exemplo , pra fazer reflorestamentos de áreas de reserva , eu mesmo junto com outros produtores através de um projeto chamado Corredores Parque das Emas conseguimos recursos da Natura Perfumes pra regenerar áreas do cerrado de reserva .

    E eu aproveitei pra plantar espécies que produzem frutos comerciais . Hoje temos uma empresa a Baruzeiro que beneficia a Castanha de Baru , o Chocolate do Baru , feito da polpa do Baru e a Farinha do Jatobá.

    Quem quiser conhecer nosso projeto ,por favor entre no Instagram Baruzeiro_oficial .

    Não estamos ganhando dinheiro ainda , mas o negócio é promissor , nossos produtos agradaram em cheio pq são saborosos e saudáveis.

    Mas voltando , a realidade da maioria dos produtores eu digo que é preciso buscar modelos que se adaptem a sua realidade .

    Ninguém muda 100% da noite para o dia .

    Mas se vc tem uma área que pra soja não tá sendo muito produtiva ,ou pq é arenosa ou escorrida demais , pq não implantar uma floresta que produza Cupuaçu ,Cacau ,Café ,Madeira , Pinhão no PR , madeira , resina , erva mate , ou qualquer árvore que lhe dê renda e ajude a preservar a água , que já vale ouro , resfriar o microclima ?

    E o mercado já paga melhor os produtos orgânicos e não tem oferta suficiente pra atender o mercado Tudo que produzir a Europa Compra ,

    Precisa ter uma política que incentive o produtor a buscar ser sustentável , buscar mercado pra esses produtos , mas se procurarem já tem bastante incentivo pra produção sustentável

    Espero estar contribuído para que o produtor encontre soluções

    0
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Algumas das alternativas citadas pode fornecer a receita da soja ?? 75 sacas x 150 ==11250 R$ por hectare?

      5
    • marcos calas Petrolina - PE

      Carlo Meloni, comentário bem aí estilo capitalista, ou seja, foda-se o planeta e a humanidade, o que importa é o lucro.

      9
    • marcos calas Petrolina - PE

      CESAR SANDRI, permita-me a pergunta: salvar o planeta, a humanidade e a propriedade rural já não seriam incentivos suficientes?

      6
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Marcos Calas voce e' o cara mais sem vergonha e cara de pau--Aqui nao gostamos de gente falsa como voce que usa os pobres como massa de manobra ,, feito os petista Marta Suplici e Fernando Haddad que como prefeitos nao mexeram uma palha para resolver o problema dos moradores de rua e da cracolandia----Eu nao chamei voce para entrar na minha conversa e nao quero que entre mesmo voce vindo de um berço onde nao te ensinaram a pedir licença seu vagabundo--

      0
  • Cesar Sandri Mineiros - GO

    NA , vão parar o debate ?

    5
  • Cesar Sandri Mineiros - GO

    Sr Paulo Roberto,

    Não adianta agora achar quem botou fogo no milharal , é preciso apagar o incêndio pra salvar a lavoura .

    O aquecimento , como o senhor mesmo concorda , existe.

    O que pode frear ele ? Na minha opinião :

    Uma agricultura mais sustentável , que leve a agrofloresta em consideração , e a regeneração das áreas de preservação nativa .

    O uso de uma tecnologia mais barata pra não onerar o produtor .

    Enfim , o modelo atual não vai mais funcionar .

    Porque , deixando a discussão de quem provoca o desequilíbrio ,temos que concordar que as árvores podem ajudar a reduzir o CO2 , esfriar a terra pq não deixa os raios do sol incidirem diretamente no solo ,

    Não dá pra negar que a sombra das árvores é muito mais fresca do que o sol a pino na cabeça, da pra negar isso ?

    já Existem sistemas agroflorestais e integração lavoura , floresta pecuária que são produtivas.

    É preciso cobrar dos técnicos , do Governo , da pesquisa um modelo que assegure a renda do produtor e o equilíbrio da natureza.

    E sim concordo , o homem é irrisório frente a natureza , por isso mesmo temos que respeita lá .

    4
    • Leodir Vicente Sbaraine Terra Roxa - PR

      Sr.Cesar Sandri, concordo plenamente, mas, na teoria uma ótima ideia..., Mas e na prática, será que a Sociedade no Geral concordará ( vão arcar ) com os custos disso, em tempo, a População Mundial... Pois todos, como o Sr. Disse, irão se Beneficiar, não é verdade??

      1
    • Adilson Dilmar Dudeck Cascavel - PR

      Se existe tamanha preocupação de aquecimento global, porque os demais paises do mundo não reflorestam? Nós temos mais de 60% de matas nativas sem contar as preservadas pelos agricultores. Alem do mais, na década de 70 houve uma correria que iria acontecer uma era glacial no planeta. Na revista Times saiu uma montagem de Nova York coberta de gelo. Aqui no Brasil o João Figueiredo soltou a propaganda "PLANTE QUE O JOÃO GARANTE". Convocou todo mundo pra ocupar o norte do Brasil e botar o mato abaixo. Todo esse bafafa tinha como exemplo a grande ilha de Greenland (Groenlândia), que traduzindo é Terra Verde. Isso porque era coberta por floresta, habitada pelos Vikings. Praticavam agricultura, criavam animais e caçavam, mas no século XII o inverno começou a ficar mais rigoroso, principalmente nas partes mais altas, dificultando o agropastoril. Pra piorar, os europeus estavam substituindo os marfins das morsas que os vikings caçavam pelos marfins dos elefantes, extinguindo o comercio dos vikings. No século XIII os vikings começaram a produzir barcos maiores e mais veloses com uso de velas e partiram para a pilhagem. Com o avanço do gelo, acentaram colonia na Inglaterra e onde hoje é Islandia, Finlandia e Suécia. Por volta do ano de 1500, Groenlândia ja estava coberta por gelo. No ano passado, teve pontos que marcaram 8º positivo e chegou até chover.

      Agora eu pergunto: Isso é um ciclo?

      Se for um ciclo, sabemos que demora muito mais para esfriar do que para esquentar, ou seja, uma água quente leva mais tempo para congelar do que o gelo para ferver.

      1
  • Cesar Sandri Mineiros - GO

    Aqui está o link da Pesquisa Completa com o Milho Crioulo da variedade Cayano

    Na época não se fazia plantio convencional na região , hoje teria que se adaptar ao plantio direto ou mínimo .

    https://www.researchgate.net/publication/307837101_LANDRACE_MAIZE_AN_ALTERNATIVE_FOR_FIELD_PROFITABILITY_MILHO_CRIOULO_UMA_ALTERNATIVA_PARA_RENTABILIDADE_NO_CAMPO

    1
  • Cesar Sandri Mineiros - GO

    Esse é um trabalho que fiz com o Dr Mauro Tofanelli da UFRN onde avaliamos a Rentabilidade Financeira de Milho Crioulo e Milho Variedade . Apesar da baixa produtividade em relação ao híbrido , os custos com adubação , controle sanitário, semente são bem menores e O Lucro acaba sendo maior do que um híbrido que demanda mais adubo e o Preço da semente é exorbitante .

    Outros trabalhos que vi mostram que os Milhos Crioulos são mais resistente a seca que os híbridos .

    O Sr Alcides Aranda está certo no seu comentário aqui ; talvez buscar sementes mais rústicas e que demandem Menos insumos e menos custo seja uma das saídas .

    A grande vantagem do milho , é que vc tem a semente pro resto da vida é só trocar com os vizinhos de vez em quando pra não criar resistência.

    Importante também escolher uma boa variedade de crioulo , são muitos e cada região de adapta com um .

    https://revistas.ufg.br/pat/article/view/3629

    1
  • Cesar Sandri Mineiros - GO

    A colocação do Paulo Roberto aqui é perfeita .

    Além do clima, o melhoramento genético se preocupou muito com a alta produtividade , e quando vc aumenta o potencial produtivo pode comprometer o sistema de defesa da planta .

    Pode se ver isso por exemplo em vacas leiteiras :

    Quanto mais produtivas , mais sensíveis à doenças e stress . O gado rústico é mais resistente . Com a planta não é diferente .

    Mas é preciso encarar que o clima está mudando .

    1
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. CESAR SANDRI, sinceramente não sei o quê posso escrever para que o Sr. possa "enxergar" a insignificância da espécie Homo sapiens sobre o planeta Terra.

      Mas, vamos falar da última era do gelo, que iniciou há 100 mil anos e terminou há 12 mil anos. Veja que os ciclos são bem longos pra nós humanos. Que conseguimos, através da escrita narrar os fatos, os hieróglifos são aproximadamente de 4 mil anos.

      Com relação a sua última afirmação: ... Mas é preciso encarar que o clima está mudando.

      Concordo ... ESTÁ MUDANDO & SEMPRE VAI MUDAR !!!

      MAS, NÃO POR NOSSA CAUSA ...

      Somos as "formiguinhas" que vão comer as migalhas do bolo no final da festa...

      Você acha que são as "formiguinhas" que vão causar o final da festa?

      Tente "enxergar" o contexto. O planeta terra tem 70% da sua área coberto por oceanos e, a microflora dos oceanos é responsável por mais de 50% da produção de oxigênio produzida no planeta, pela fotossíntese que esses seres unicelulares promovem.

      Quanto a emissão de gás metano. Os vulcões em atividade, expelem milhares de vezes a quantidade de gás metano que nós produzimos em nossas atividades.

      Quanto ao "resto" ... Bem eu como espécime me considero um "resto" na cadeia da vida...

      Nossa passagem por esse planeta se resume, no máximo, em míseros 100 anos e o planeta Terra tem, segundo dados científicos, 4,5 BILHÕES DE ANOS !!!

      VOCÊ ACHA QUE SOMOS NÓS QUE VAMOS DAR UM FIM NELE?

      4
  • Cesar Sandri Mineiros - GO

    Não sei onde leram que não está acontecendo o que o Estudo da Embrapa previa em 2008 para a cultura da soja :

    Aumento da temperatura , já subiu 1oC de lá pra cá a temperatura média no Brasil , vcs estão vendo recordes atrás de recordes de temperaturas .

    Perdas de safra : previa- se 4 bi de U$ de perdas da soja até 2020 no BR, só no PR esse ano perderam se 20 bilhões .

    Isso não é pra deixar ninguém mal , mas pra encarar a realidade : o PR vem de anos seguidos de perda , , vcs vão continuar na mesma toada ?

    É preciso enfrentar a realidade e buscar soluções pra mitigar o problema.

    Mas se acham que estou errado , quando acharem a causa do problema , me avisem .

    Espero não ser censurado pelo NA , pq esse debate é de suma importância pra todo o Brasil .

    38
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Bom dia a todos.

      Então, a falta de chuvas (na época certa e as altas temperaturas) estão provocando perdas em algumas regiões.

      Mas, será que é só culpa do clima?

      Estou já algum tempo fora da lida. Mas, como sou um "profissional do pitaco" ... Vou fazer algumas objeções...

      Os materiais genéticos das commodities são propriedades de quem?

      Alguém do setor produtivo, sabe de fato "os prós & os contra" de cada linhagem, que os detentores do "material genético" colocaram no mercado?

      Essa pergunta vem de encontro com a "LEI DA COMPENSAÇÃO" ... Você ganha de um lado ... MAS... Perde do outro.

      Aí vão dizer: Ah! Ninguém vai querer vender uma semente ruim pois, vai "queimar" o nome.

      Alguém se lembra das variedades de soja que não deram certo na sua região há 10 ou 5 anos atrás?

      Veja, que quando você tem a sua disposição muitas opções... Você dispersa sua atenção ... Ou seja ... ENTRA NO BARCO !!! ... (que pode ter muitos furos mas, você não enxergou)...

      Estou dizendo uma coisa que não elimina essas condições severas do clima atualmente. Mas, pode superar parcialmente as perdas.

      A indústria "Agricultura" depende diretamente do: SOLO-PLANTA-CLIMA ... Essas variáveis em harmonia determinam o nível de sucesso da atividade.

      4
    • Alcides Antonio Aranda Alvares Machado - SP

      Pessoal estou desistindo do milho tecnologia 3 e 4 vou plantar o 2 ou convencional, observei que quanto mais tecnologia menor a resistência em estresse hídrico e cigarrinha que são os piores problemas hoje, questão de produção máximo que consegui foi de 200 scs alq., mesma produção do milho comum, com um custo bem menor. sempre digo, a melhor variedade e adubo é simplesmente a "chuva". Faço a minha parte mas o mais importante não pertence a mim.

      Estou numa aréa de 450mts de altitude, solo 22a23 de argila, Presidente Bernardes, SP.

      Faço refúgio.

      Alcides Antonio Aranda

      2
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. ALCIDES, vou falar uma coisa (agora) que às vezes não vai ser compreendida.

      Começo com uma pergunta:

      QUAL É O PRINCIPIO FUNDAMENTAL DA VIDA?

      Podem surgir muitas respostas. Mas, a que sintetiza (todas) é:

      A PERPETUAÇÃO DA ESPÉCIE !

      O pensamento é simples. Se um individuo fraco se reproduz, sua prole vai levar a "fraqueza" e, após várias gerações a espécie pode desaparecer pois, esse é o princípio da "seleção natural". O fim dos fracos é o desaparecimento.

      Então, como as plantas agem para que isso não ocorra.

      Nós, os humanos enxergamos num espectro de onda que vai do Vermelho ao Violeta. É, uma pequena faixa das ondas que existem na natureza.

      Os insetos têm olhos, né. Mas, eles enxergam igual a gente?

      Não. Os insetos enxergam numa faixa de onda abaixo do vermelho. Chamada infravermelho.

      Então, estou contando esses detalhes para tentar explicar o que ocorre.

      A planta que está fraca, emite um sinal (pela cor, visível para os insetos) para que eles venham devorá-la pois, ela está fraca para gerar sua prole. Evitando assim, que sua espécie se degenere.

      Pode parecer meio lúdico, mas, os antigos têm a lembrança de quando se plantava milho variedade. Na linha de plantio, quando o milho estava com três a quatro folhas, via-se três, quatro plantas atacadas pela lagarta do cartucho na linha de plantio e, em seguida, na mesma linha, via-se pés de milho sem nenhum ataque. Pois é, aí está a explicação: os insetos enxergam a cor das plantas fracas.

      Ah! Um outro detalhe. Isso tem a ver com o metabolismo das plantas.

      As que têm teores de carboidratos e aminoácidos elevados são facilmente atacadas por insetos e doenças. Pois esses seres só conseguem metabolizar esses compostos. Quando a planta tem um nível de proteína (considerado normal para a espécie) insetos e doenças ficam longe pois, essa molécula eles não conseguem digerir.

      Simples assim !!!

      Aí vem a pergunta GERAL !

      COMO CHEGAR A ISSO ???

      RESPOSTA: ... IMPOSSÍVEL !!!

      As sementes são originadas através de uma reprodução sexuada e, cada semente tem uma carga genética diferente.

      As sementes de uma única espiga de milho, todas têm posição dos genes aleatórios. As características da variedade e, muitas outras estão "fixadas" mas, ainda existem milhares de posições que os genes trocam de lugar e, com isso é gerado uma planta diferente da outra.

      2
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Isso que aventei é, como dizem os entendidos: ...É só a ponta do iceberg ...

      Mas, o produtor rural, pode e deve ... olhar com atenção as áreas de plantio de sua propriedade e, MATUTAR ... Tentando "enxergar" como minimizar as perdas.

      2
    • Hilario Bussolaro Cascavel - PR

      Sr Cezar Sandri essa é a grande verdade uma grande corrida desvairada em busca de novas variedades de sementes hoje em dia não sabemos nem falar quantas tem, o agro planta ficou assim temos que acertar a variedade o dia de plantar para que seja um a janela boa de chuva e que não chova na colheita em fim uma loteria, as variedades são tantas hoje que nem sabemos por quanto tempo ficaram em testes no solo e quais as regiões que elas foram testadas, e isso mesmo tem que ver se ela vai bem na nossa região, planto uma área de 900 MTS de altitude e não e fácil acertar uma variedade que produza bem a maioria até hoje não passa dos 155 por alqueire, a cada dia eles lançaram outras variedades e vamos nos para os testes de.campo por conta e risco. Esse ano está muito estranho mesmo a soja está travada a do cedo a do tarde os pés ficaram pequenos e muitos nem parecem lavouras de soja e o porquê disso, não sei, e sim o Paraná vem perdendo muitas lavouras nós últimos anos pra ver mais exato por 7 anos tivemos perdas pequenas, médias e grandes, o ms tbm, um desequilíbrio muito grande, a final agora no plantio da soja já compramos tudo pra plantar a.safrinha ou do trigo e já fazemos as reservas pra nova safra verão só estamos.esquecendo de combinar com o clima o andar da carroça

      1
    • Hilario Bussolaro Cascavel - PR

      Sr. Alcides, antes de plantar se der tempo vai olhar os milhos da nideira, se desse pra postar uma foto dele lado a lado com o dkb 255 vc saberia do que estou falando. Aguentou a seca e está muito bonito, em relação a lagarta então parece milho de pedra, nem um comido delas, Enquanto o pro 3 dkb 255 e 290 parece mais um peneira de que um pé de milho

      1
    • Alcides Antonio Aranda Alvares Machado - SP

      Sr. Hilário vou verificar as variedades da nideira.

      0
    • Alcides Antonio Aranda Alvares Machado - SP

      Sr. Paulo Roberto, safrinha 21 plantei milho pro 3 e pro 2.

      O pro 3 plantei primeiro dentro da janela de plantio, tive que fazer 2 aplicações de inseticida para lagarta e 1 aplicação para cigarrinha; pro2 plantei fora da janela, fiz uma para lagarta e nenhuma para cigarrinha e a produção foi praticamente igual.

      0
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. ALCIDES ANTONIO ARANDA, sou um velho matuto esalqueano... Sou formado em 1974 e, de lá pra cá ... amassei muito barro por esse Brasil afora.

      Em 1999 já meio erado, toquei 30 alq de soja durante 7 anos. Foi nessa época que começou a surgir a "conversa" dos transgênicos.

      Mas, enfim ... nesses 7 anos plantando soja convencional e trigo no inverno ... NUNCA USEI UM LITRO DE INSETICIDA E FUNGICIDA NA MINHA ÁREA...

      No inicio usei baculovirus e DIPEL para controlar lagartas. O percevejo eu soltava ovos parasitados com o Trisolgus basalis quando a soja estava na fase de canivetinho (Esses ovos eu ganhava da EMBRAPA SOJA DE LONDRINA, vinha pelo correio).

      Em 2001 tive contato com o Diogo da BUG Agentes Biológicos ... Hoje Koppert Produtos (comprou a BUG)... Mas, aí eu fiquei mais vagabundo ainda... A planta de milho (não transgênico) quando estava com 2 a 3 folhas eu andava na lavoura jogando as células de ovos parasitados pela vespinha Trichogramma pretiosum que parasita ovos de 150 espécies de lepidópteros (borboletas, mariposas) no milho pega lagarta do cartucho, da espiga ... Na soja, quando começava aparecer as mariposas eu fazia o pedido, dali 5 dias chegava pelo correio uma caixa de isopor com as cartelas. Dali uns 4 a 5 dias elas começavam a nascer, aí eu pegava umas cartelas e saia andando na lavoura e de cada 18 passos jogava uma célula.

      DETALHE: VOLTAVA PRA CASA E DEIXAVA A NATUREZA TRABALHAR PRA MIM...

      NOS ANOS QUE SOLTEI O TRICHOGRAMMA ... NUNCA TIVE PROBLEMAS DE DESFOLHAS QUE PREJUDICASSEM A PRODUÇÃO...

      ACESSE O SITE DA KOPPERT E CONVERSE COM ELES

      3
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Tem outras empresas que criam esse parasitoide (vespinha) ... Hoje o custo por hectare deve estar por volta de R$ 30,00/ha ... Eu soltava uma única vez durante o ciclo da lavoura pois, não usava controle químico para outras pragas e doenças.

      Ah! O trigo que eu plantava era o BRS-208 que tinha resistência as manchas foliares.... Eu até brincava com os meus vizinhos ... FALAVA QUE MEU TRIGO ERA INOXIDÁVEL ...

      Não sei se hoje, depois desse tempo se ainda apresenta as características de resistência. Mas, é só conversar com o pessoal que eles informam.

      E se ele AINDA estiver resistente eles não vão fazer muita questão de vender a semente pois, aí não vão ganhar dinheiro vendendo os fungicidas .... kkkkkk

      2
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      A vantagem da vespinha é que mata o ovo, ou seja não vai ter lagarta. Alguma ou outra planta vai aparecer cortada mas, o índice de controle é muito bom...

      Veja na internet sobre Trichogramma pretiosum ... Tem muita coisa. Inclusive essa empresa KOPPERT é uma multinacional que atua em vários países só com controle biológico.

      1
    • Alcides Antonio Aranda Alvares Machado - SP

      Sr. Paulo Roberto, uso produtos da kopert, boveril, metaril e outros, gosto de usar produtos biológicos.

      Vou ver se começo a usar as vespinhas.

      Obrigado pela dica.

      0
    • Hilario Bussolaro Cascavel - PR

      Se Alcides a variedade de milho que plantei e a. Na 73 vip3, e perto dela o dkb 255 pro3 o dkb serviu de refúgio virou peneira, quando eu colher te passo os resultados da máquina porque o que importa e esse na hora em que a.maquina entra e que sabemos se e bom mesmo.

      0
    • Alcides Antonio Aranda Alvares Machado - SP

      Sr Hilário estou numa região muito quente e pouca chuva e um solo arenoso, vou ver uma nideira recomendada pra nossa região.

      Manda os resultados sim.

      Obrigado.

      0
    • Hilario Bussolaro Cascavel - PR

      Que região o Sr tá alcides

      0
    • Alcides Antonio Aranda Alvares Machado - SP

      Presidente Bernardes SP, perto de Presidente Prudente

      0
    • Hilario Bussolaro Cascavel - PR

      Sr Alcides Faz um teste tbm com o Pioneer 30s31 eu plantei em bandeirantes ms esse híbrido e gostei muito na área e de 12 de argila passou uma seca grande e foi bem, estão lançando um híbrido chamado aguamax e um material que transpira pouco a noite isso dá uma boa condição de aguentar faltas de chuva

      0
    • Alcides Antonio Aranda Alvares Machado - SP

      Já anotei os nomes.

      É vamos ter que ir a procura de variedades de soja e milho resistente a falta de chuva.

      Obrigado.

      0
  • Lindomar Faria Indiara

    Que bom.

    16
  • Cesar Sandri Mineiros - GO

    O sistema não quer ver o óbvio : a Soja é originaria das terras altas 1000 m alt. e clima ameno da China . Soja não vai bem em Baixas altitudes , pois as temperaturas são maiores , a planta cresce mais e floresce mais cedo , por isso tomba , período juvenil curto não dá tempo do caule se desenvolver e quebra .

    O apodrecimento de grãos não tá relacionado com patógenos , estão sendo Simplesmente cozidos pela alta temperatura nessas áreas baixas , que se intensificam com o desmatamento e o desequilíbrio ambiental .

    A própria Embrapa tem um estudo do Impacto do aquecimento sobre a cultura da soja e outras. É só pegar na gaveta . Mas aí né ? O Sistema não quer deixar de faturar . Produtores estão quebrando e a verdade é escondida .

    O trabalho da Embrapa , tentei colar aqui , mas não dá . Mas é só dar um Google em

    Estudo avalia impacto do aquecimento global na agricultura - portal Embrapa

    92
    • Leodir Vicente Sbaraine Terra Roxa - PR

      Pelo amor de deus Sr. Cesar, planto soja há 45 anos no extremo Oeste do PR. , Com altitude de 330 à 350 MTS. produzindo de 40 até 75 scs. por ha, praticamente nunca aconteceu isso.., dá licença, não diga asneiras, quanto ao milho de verão, sim, aguenta bem menos , quanto à doença e também Veranicos.., não é pesquisa teórica, é Prática.., me desculpe a franqueza ..

      7
    • Gilberto Rossetto Brianorte - MT

      Sr. Cesar agora o senhor apelou pra ignorância da realidade, da prática. Temos soja produzindo no Brasil em áreas de 250 ...300 metros de altitude há mais de 60 anos, pelo menos. Outra coisa, como justificar esse problema, em uma lavoura sim, outra não, uma aqui outra acolá, na mesma região, mesma altitude? Quando a gente não tem nada para acrescentar e resolver o problema: não diga nada!!!!!

      5
    • Rafael Antonio Tauffer Passo Fundo - RS

      Que coisa engraçada há 22 anos aqui no RS quando se produzia 50,55 sacas por hectare de soja era uma super produção. Hoje em um ano normal se produz 70,80 sacas por hectare. Eu gostaria de saber como são feitos esses estudos de impacto no clima? Não acertam a previsão do tempo nem para 15 dias e colocam um estudo para daqui a 20,30 anos.

      2
    • Adilson Dilmar Dudeck Cascavel - PR

      Eis o link do tal estudo que se refere o Sr. Cesar: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/18032326/estudo-avalia-impacto-do-aquecimento-global-na agricultura#:~:text=O%20aquecimento%20global%20poder%C3%A1%20provocar,R%24%2014%20bilh%C3%B5es%20em%202070.

      Nada do que diz tem no estudo. Mas o estudo parece que foi publicado em 08 de agosto de 2008. Nota-se que até 2020 errou em tudo, principalmente na diminuição de geadas no sul e aumento de seca no nordeste. Estudo teve a coordenação de Europeus que, como sempre, tentam impor o pânico e entram com a solução de zerar o desmatamento, zerar emissão de gazes para diminuir o aquecimento global.

      0
    • Leodir Vicente Sbaraine Terra Roxa - PR

      Pois é Sr. Adilson, mas em outros Continentes, outros Países, não nos Deles..., Ordinários...

      0
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. ADILSON, não devemos nos esquecer que a EMBRAPA é uma Instituição que abriga milhares de técnicos e, NO MEIO desses ... Àqueles que pensam de acordo com os "xiitas" do clima. Pra esses o mundo acaba de 10 em 10 anos... E ... PRESTEM ATENÇÃO ... ELES QUEREM VERBA$$$$$ PARA COMBATER A CATÁSTROFE QUE VAI VIR DAQUI 10 ANOS !!!

      É ISSO ... SÃO GENTE QUE:... "SE FINGE DE LEITÃO PARA MAMAR DEITADO" !!!

      2
  • Felipe Angelo Possa Lucas do Rio Verde - MT

    O quebramento não é novidade, já há relatos desde 2006 em regiões do Paraná, eu já vejo esse problema desde 2017 no PR e MS, não consegui determinar a causa exata mas tem alguns indícios de injuria por escaldadura no inicio da cultura, que é agravado pela falta de palha, solos arenosos e compactados.

    0