Preço da cana por eficiência sem Consecana justo pode alijar milhares de produtores sem condições de investir

Publicado em 23/04/2018 17:13 2085 exibições
Ênio Fernandes - Presidente da Comissão Nacional da Cana-de-açúcar da CNA
CNA é á favor de que os Consecanas se reformulem e remunerem melhor os pequenos e médios, para que possam recuperar o atraso e, com isso, conseguir acompanhar produtores que já podem negociar livremente acima da referência. Importações do etanol dos EUA devem ser taxadas, mas com uma política justa de preços o setor todo ganha e o próprio mercado não buscaria esse combustível de milho.

Podcast

Sobrevivência dos produtores de cana em perigo, com Ênio Fernandes - Presidente da Comissão Nacional da Cana-de-açúcar da CNA

Download

LOGO nalogo

Com uma nova safra de cana começando no Brasil, as dificuldades do setor também passam a ser redescutidas, sobretudo no que diz respeito a uma "queda de braço" em alguns Consecanas e à proposta da Orplana de melhorar a metodologia de precificação, que se encontra paralisada.

O consultor de agronegócio Ênio Fernandes, que é presidente da Comissão Nacional de cana de açúcar da CNA, conversou com o Notícias Agrícolas nesta segunda-feira (23) sobre essas questões e apontou que a CNA "respeita todas as instituições", fornecendo apenas sugestões de como acredita que o Consecana deve funcionar, mas sem interferir.

Para ele, os produtores de cana independentes devem andar juntos para que possam ter força de mobilização. "Quando uma só organização tenta operar isso, os resultados de sucesso são inexistentes", salienta Fernandes. "Toda vez que os produtores conseguem operacionalizar juntos, os resultados são muito robustos".

Ele também aponta uma preocupação pelo fator de, em alguns estados, como o Mato Grosso do Sul, o Consecana ser uma base de preços, minimizando sua importância, bem como em outras regiões, como Araçatuba (SP), existem negociações que são feitas sem discutir o consecana, de forma que o mercado está precificando essas operações e fragilizando o conselho. Para ele, a fragilidade desse modelo também pode levar a uma menor remuneração dos pequenos produtores.

Confira a entrevista completa com Ênio Fernandes no vídeo acima

 

Por:
Giovanni Lorenzon e Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário