Com palhada segurando o pouco de umidade e solo melhor estruturado, condições da cana sob seca poderiam ser mitigadas

Publicado em 14/02/2019 17:45 e atualizado em 15/02/2019 12:53
308 exibições
A cana ainda tem muito que crescer no plantio direto e com boa adoção do sistema não há problemas de compactação do solo, como se costuma dizer, além do que a palha também serve de colchão. A biologia do solo melhorada ajuda na defesa das plantas. Também custos com tratos caem.
Jonadan Ma - Presidente da FEBRAPDP

Podcast

Entrevista com Jonadan Ma - Presidente da FEBRAPDP sobre o Plantio direto da cana

Download

LOGO nalogo

A seca que esteve presente em diversas regiões durante, principalmente, o mês de dezembro atrapalhou o plantio e desenvolvimento de várias culturas agrícolas, entre elas a da cana-de-açúcar em São Paulo, triângulo mineiro, Mato Grosso do Sul e partes do Paraná. Dentro desse cenário, o plantio direto poderia auxiliar na contenção de prejuízos oriundos desses problemas climáticos.

“Hoje a nossa agricultura através do sistema de plantio direto, muito mais do que uma tecnologia em si, é um sistema que está mudando os rumos da nossa agricultura não só nos grãos, mas em culturas perenes. Os resultados estão sendo muito positivos já que ele conserva toda uma estrutura do solo o mais próximo possível de uma estabilização para espaços de crescimento das raízes e exploração radicular”, conta Jonadan Ma, presidente da FEBRAPDP (Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação).

Confira a íntegra da entrevista sobre os benefícios do plantio direto na cana-de-açúcar no vídeo.

Por: Giovanni Lorenzon e Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário