Açúcar: USDA traz 4,3 mi/t de superávit global e confirma previsões da Safras, antecipadas por NA desde o começo do ano

Publicado em 24/05/2019 10:19 e atualizado em 24/05/2019 13:57
1350 exibições
Em torno de 180 milhões de toneladas o mundo produzirá na safra atual, sendo 32 do BR. Departamento de Agricultura dos EUA contraria maior parte das previsões de déficits, pois sua capilaridade e isenção permitem estudar a oferta de todos os países produtores e não apenas dos grandes. A rigor, a previsão já estava sendo precificada pela maior parte do mercado, portanto já vindo sem reação em Nova York.
Maurício Muruci - Analista da Safras & Mercado

Podcast

Balanço Global de Açúcar - Maurício Muruci - Analista da Safras & Mercado

Download

LOGO nalogo

Na última quinta-feira (23), o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) confirmou um superávit na produção global de açúcar de 4,3 milhões de toneladas. A consultoria Safras & Mercados tinha apontado uma previsão de cinco milhões de toneladas no início do ano, na qual contrariava as estimativas de muitas empresas.

De acordo com o Analista da Safras & Mercados, Maurício Muruci, desde janeiro a consultoria estava comentando que seria ao redor de cinco milhões de toneladas. “E um detalhe bem interessante é que a queda na produção da Índia foi claramente compensada pelo o aumento na produção da União Europeia e do Brasil”, comenta.

Os contratos futuros estão apresentando ganhos nesta sexta-feira na bolsa de Nova York. Tendo em vista, que com uma projeção de superávit as referências deveriam estar testando o lado negativo da tabela. “Isso se dá pelo fato de que boa parte dessa condição foi precificada e o preço não teve uma queda expressiva por conta da oferta e demanda”, aponta.

O analista destaca que não sabe quais são as metodologias usadas nas outras estimadas das consultorias. “Nós temos conhecimento da metodologia usava pelo o USDA e dependendo de como é feita pode sair um número diferente e não tem como analisar essa questão”, afirma.

Para a Índia, a previsão que o USDA trouxe foi de 30 milhões de toneladas de açúcar. Já para o Brasil, as estimativas destacam uma produção de 32 milhões de toneladas. “O Departamento está considerando a safra do nordeste também. Além disso, os preços do etanol estão caindo bastante nesta semana e não está mais atrativo como antes”, salienta.

O relatório também relatou estabilidade para a produção na China que terá um crescimento muito modesto e um consumo interno muito estável. A estimavas apontam que a União Europeia terá um consumo de 28,5 milhões de açúcar contra 27 milhões da safra passada. “Eles vão consumir quase 1 milhão de tonelada a mais e vai produzir 19,42 milhões de toneladas”, diz.

Por: Giovanni Lorenzon e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Luiz Odilon T. C. Lima Jardinopolis - SP

    Vejo muita desinformação neste relatório..., como pode o Brasil produzir 32 milhões de toneladas se neste ano produzimos 26 milhões e a previsão para essa safra19/20 é menor ainda?. Com o preço do petróleo e o câmbio como está, o mercado corre risco de ficar na paridade álcool /açúcar: 70/30.

    1