Safra de trigo deve ser 6% menor depois das geadas, mas preços vão seguir elevados aos produtores

Publicado em 31/08/2020 10:56 e atualizado em 31/08/2020 13:29 1449 exibições
Jonathan Pinheiro - Analista da Safras & Mercado
Safras & Mercado aponta perdas nas lavouras, em especial no Rio Grande do Sul, e agora destaca atenção com chuvas em setembro que podem prejudicar a qualidade do cereal. Preços seguem bastantes elevados com relação ao ano passado e queda na produção deve ajudar a segurar cotações mesmo com a entrada da nova safra

Podcast

Safra de trigo deve ser 6% menor depois das geadas, mas preços vão seguir elevados aos produtores

Download

LOGO nalogo

A safra de trigo 2020 deve ser cerca de 6% menor do que o esperado inicialmente após as geadas que aconteceram na região Sul do país neste mês de agosto. A Safras & Mercado espera que a produção total do Brasil seja de 6,315 milhões de toneladas, contra as 6,664 milhões estimadas inicialmente.

Segundo a analista da Safras & Mercado, Jonathan Pinheiro, a produção no Paraná deve ser reduzida em 6% e a do Rio Grande do Sul em 10%, mas esses números podem ser ainda maiores, já que os produtores seguem avaliando suas lavouras e muitas dessas perdas vão aparecer apenas no momento da colheita.

Por outro lado, este cenário deve ajudar na sustentação dos preços do cereal durante a colheita. Hoje as cotações giram ao redor dos R$ 1.300,00 a tonelada no Paraná e R$ 1.200,00 no Rio Grande do Sul, podendo chegar, pela analise da consultoria, em R$ 1.000,00 em outubro e R$ 900,00 em novembro.

Estes patamares são favoráveis aos produtores em comparação com o ano passado, já que neste momento de final de agosto em 2019, os preços da tonelada já estavam ao redor dos R$ 900,00 no Paraná e R$ 750,00 no Rio Grande do Sul.

Confira a íntegra da entrevista com o analista da Safras & Mercado no vídeo.

Leia Mais:

+ Geada no trigo do RS devem tirar 35% da produção e impactar em R$ 1,1 bilhão de prejuízo à economia do estado

+ Trigo: Ainda não se tem a dimensão exata do estrago das geadas, mas as perdas poderão ser grandes

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • André Boss Chaves Capão do Cipó - RS

    Aqui no Sul, pelo que se vê, acho que não baixa de 30% as perdas na produçao.

    1