Açúcar: Outubro tem todos os ingredientes para repetir julho

Publicado em 04/07/2011 10:54 621 exibições
O mercado de NY fechou a semana em alta robusta e consistente. O vencimento julho/2011 expirou com uma entrega de quase 420.000 toneladas, feita por várias tradings e apenas uma trading recebendo açúcares do Brasil, Argentina, Filipinas e Tailândia. O vencimento outubro/2011 fechou com variação positiva de 29 dólares por tonelada cotado a 27,33 centavos de dólar por libra-peso. O quadro fundamentalista, sem surpresa, continua a ser muito construtivo sem noticias no horizonte que vislumbre uma visita nos níveis de 21-22 centavos de dólar por libra-peso, por exemplo. As chances são grandes de o outubro repetir o julho em termos de preços, alimentando-se do anêmico início de safra do Centro-Sul. O mercado promete muitas emoções.

Corroboram para esse sentimento, por exemplo, a fila de navios nos portos de Santos e Paranaguá que soma agora (obrigado, Williams) 2,6 milhões de toneladas a serem embarcadas, tendo como maiores destinos China (430 mil toneladas), Dubai (212 mil toneladas) e Irã (200 mil toneladas). Açúcar para embarque em agosto negociado a 135 pontos de prêmio sobre o outubro, enquanto para setembro, o prêmio é de 65 sobre outubro. Isto é, o mercado paga 15 dólares por tonelada a mais para embarque em agosto.

Uma curiosidade: a média de preços em NY de abril, maio e junho de 2011 foi de 25,46 21,85 e 26,07, respectivamente. Sabe qual foi a média dos mesmos meses em 2010? 16,12 14,60 e 15,81. O junho deste ano contra o junho de 2010 tem a maior diferença das três. O mercado está acelerando sua preocupação em relação a safra. O julho do ano passado teve a média de 17,63, se a tendência de mantiver a média de julho/2011 pode alcançar 29 centavos de dólar por libra-peso?

Os números da UNICA dão sustentação ao mercado. As chuvas no início de junho fizeram com que o volume de cana moída no acumulado da safra esteja 22,63% abaixo do mesmo período do ano passado. Ou seja, dificilmente alguém acredita numa recuperação que eleve o total de moagem do ano para próximos de 560 milhões de toneladas como fora originalmente previsto. O número no boca-a-boca agora é de 535 milhões de toneladas o que vai certamente aumentar o estoque de antiácido e calmantes por parte do pessoal do governo, que ainda crê na fada do dente e esperava ver equacionado o problema de oferta do etanol. Um respeitadíssimo e insuspeito profissional do mercado acredita que vamos moer menos de 530 milhões de toneladas.

Parece-me que o etanol negociado na BM&F Bovespa ainda está muito barato comparativamente ao açúcar. Pode ser uma excelente arbitragem, se você não quiser correr riscos.

Um trader questiona o por quê de alguém entregar açúcar em NY se o mercado físico apresentou recentemente prêmios de 20-30 pontos? Bem, a questão é logística e estratégica. Entrega-se açúcar em NY sem tê-lo no momento. Contar com uma nomeação mais adiante, carregar o açúcar dentro do que reza o contrato de NY e mesmo que tenha algum demurrage, que ele compense o ganho substancial que o julho apresentou sobre o outubro. O spread chegou a negociar 375 pontos e alguns produtores venderam o spread julho/outubro, ou seja, vão entregar o julho e aproveitar os bons níveis. Pense bem: um spread de 300 pontos significa que o outubro vale 66 dólares por tonelada menos, uma desvalorização diária média de 0,70 dólares por tonelada. É uma boa aposta.

O modelo desenvolvido pela Archer Consulting aponta que o volume de fixação do Brasil está em 21,46 milhões de toneladas ao preço médio de 23,85 centavos de dólar por libra-peso, sem prêmio de polarização. Dessa forma, se estimarmos as exportações brasileiras em 26 milhões de toneladas, as fixações estão em 82,5% (acima do que o mercado esperava, uns 75%). No ano passado, nesta mesma época, tínhamos aproximadamente 12 milhões de toneladas fixadas.

Junho se foi e a possibilidade de já termos visto o menor preço da safra 2011/2012 é grande. Nas últimas 4 safras o menor preço praticado em NY ocorreu em abril, maio ou junho. A safra passada o menor preço foi 13.00 centavos de dólar por libra-peso ocorrido em 7/maio; no ano anterior, 12,13 em 6/abril; na 2008/2009 9,44 em 5 de junho e na 2007/2008, 8,37 dia 13 de junho. Esse ano, de abril para cá o menor preço foi 20,40 centavos de dólar por libra-peso. Se você perdeu a chance, faça uma novena ou trezena para seu Santo predileto no ano que vem, porque para essa safra, as chances são poucas.

No Fundo Fictício da Archer Consulting encerramos a semana com apenas 3 lotes vendidos no delta. O nosso ganho na semana foi de US$ 305,397.68, elevando nosso ganho acumulado para US$ 7,732,361.40 que representa um retorno médio anualizado de 138,41% nesses 911 dias de fundo.

Fonte:
Archer Consulting

0 comentário