Mercado do boi gordo segue com a falta de animais terminados

Publicado em 27/10/2010 16:58
973 exibições

Alex Santos Lopes da Silvba
zootecnista
Scot Consultoria


Escalada de preços. Houve reajuste em 18 das 31 praças pesquisadas. Quase não se encontram animais terminados no país.

Em São Paulo, pelo décimo segundo dia seguido a cotação da arroba do boi gordo se valorizou e, somente em outubro, acumula alta de 14%.

O preço de referência no estado está em R$104,00/@, à vista, e R$105,00/@ a prazo, para boi gordo e R$96,00/@, à vista e R$97,00/@, a prazo, para a vaca gorda, todos livres de funrural.

No entanto, existem boiadas que foram compradas por até R$4,00/@ acima desses valores.

No Mato Grosso do Sul, houve alta de preços em todas as praças. Dourados, região sul-matogrossense onde o boi gordo vale mais, a cotação tingiu os R$100,00/@, à vista, livre de imposto.

O Paraná foi outra praça onde o preço do boi atingiu R$100,00/@, à vista, em função da grande dificuldade em encontrar animais terminados.

Em Goiás, maior estado confinador, o comportamento dos preços mostra que os animais de cocho não pressionaram o mercado este ano. A arroba em Goiânia sofreu valorização de R$4,00 e hoje está cotada em R$100,00, a prazo, livre de imposto.

No mercado atacadista de carne bovina sem osso, os preços continuam em alta e batendo recordes.

Clique aqui e confira as cotações do boi.

Fonte: Scot Consultoria

Nenhum comentário