Boi Gordo: Mercado segue pressionado, apesar da expectativa de melhora no consumo com início do mês

Publicado em 31/05/2011 17:14 906 exibições

Hyberville Paulo D´Athayde Neto
médico veterinário

Mercado pressionado em São Paulo, apesar da expectativa de melhora no consumo devido ao início do mês.

O preço referência à vista recuou e está em R$96,00/@, livre de imposto. As escalas atendem cerca de três dias, na maioria dos casos.

A compra de animais nas praças vizinhas ajuda a manter a pressão no estado.

Em Campo Grande-MS, os frigoríficos precisaram aliviar as tentativas de baixa para comprar. O preço referência subiu e está em R$91,00/@, à vista, livre de funrural.

A oferta de vacas é relativamente melhor no estado, e colabora com a pressão no mercado do boi gordo, ajudando a compor as programações.

O cenário de pressão maior que a oferta e necessidade de preços maiores ocorreu também no Sudoeste do Mato Grosso, Oeste do Maranhão, Noroeste do Paraná e Sul de Goiás. As cotações subiram nestas regiões.

No Sul de Minas os preços recuaram. Os bois são negociados por R$90,50/@, a prazo, livre de imposto.

No mercado atacadista, a demanda não corrobora com as expectativas, embora ainda se esperem ajustes positivos para os preços no atacado com osso.

Clique aqui e confira as cotações do boi.

Fonte:
Scot Consultoria

0 comentário