Mercado do boi gordo continua pressionado

Publicado em 16/09/2011 16:55 e atualizado em 17/09/2011 10:01 1655 exibições
Gustavo Adolpho Maranhão Aguiar
zootecnista
Scot Consultoria

A pressão continua, porém não é exagero afirmar que existem dois mercados totalmente distintos em São Paulo.

De um lado, as maiores indústrias, com gado próprio, parcerias, boi a termo e escalas longas. Do outro, as de pequeno e médio porte, com dificuldade na aquisição de matéria prima e escalas apertadas.

O reflexo disso é que as ofertas de compras no estado apresentam variação de até R$5,00/@.

A referência está em R$98,50/@, a prazo, livre de imposto. Já a escala média de abate atende entre 5 e 6 dias úteis.

A situação na região Norte é de preços firmes, frente à má situação dos pastos, com a seca, e a falta de animais confinados para suprir a demanda dos frigoríficos.

Houve reajuste no Norte do Tocantins, com o boi gordo cotado em R$91,00/@, a prazo, livre de imposto.

No mercado atacadista de carne bovina com osso as vendas estão mais lentas, com consideráveis estoques de carne nos frigoríficos.

O boi casado de animais castrados recuou para R$6,13/kg.

Clique aqui e confira as cotações do boi.

Fonte:
Scot Consultoria

0 comentário