Café: Com 34 milhões de sacas exportadas Brasil tem segundo maior volume de toda história como exportador

Publicado em 11/07/2014 20:06 1099 exibições

No ano-safra 2013/2014 (julho de 2013 a junho de 2014), o Brasil exportou 34 milhões de sacas de café (33 971 542 segundo o CECAFÉ), o segundo maior volume de sua longa história de produtor e exportador de café, suplantado apenas pelo ano-safra 2010/2011, quando o Brasil colocou a bordo 35 269 139 sacas de café.

Em fevereiro, as notícias sobre a forte seca deste verão estimularam os importadores de café brasileiro a reforçarem suas compras para embarque imediato. Procuraram repor seus estoques que estavam abaixo do usual aguardando a safra recorde brasileira em 2014, que supunham, viria acompanhada de uma queda de preços ainda maior que a ocorrida em 2013. As novas vendas levaram nossos embarques para 34 milhões de sacas, mas derrubaram ainda mais os estoques de passagem. Nosso estoque de passagem (estoques remanescentes no final de junho último) deve ser o menor das últimas décadas.

Somando as 34 milhões de sacas exportadas com as 20 milhões utilizadas no consumo interno, foram necessárias impressionantes 54 milhões de sacas para atender nossas necessidades de exportação e consumo interno no ano-safra 2013/2014.

Embarcamos em 2013/2014 10% (3 063 286 sacas) mais que no ano-safra anterior, com uma receita cambial de US$ 5,327 bilhões, 11,6% menos que os US$ 6,029 bilhões recebidos pelos embarques da safra anterior.

Tivemos mais uma semana de mercado físico calmo no Brasil. O jogo do Brasil na terça-feira (as agências bancárias fecharam às 12,30 horas e o país parou no período da tarde), o feriado estadual em São Paulo na quarta-feira e a forte queda das cotações ontem, quinta-feira, em Nova Iorque, levaram a mais uma semana de poucos negócios. 

Ontem, o abalo nos mercados globais provocado por preocupações com as finanças do Banco Espírito Santo, um dos maiores de Portugal, derrubou os preços agrícolas em geral e as cotações do café em Nova Iorque, já pressionadas pela divulgação dos bons embarques do Brasil, maior exportador de café do mundo. Os contratos de café com vencimento em setembro próximo na ICE Futures US cederam 990 pontos.

O CECAFÉ – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil, informou que no último mês de junho foram embarcadas 2.858.012 sacas de 60 kg de café, aproximadamente 21% (494.545 sacas) a mais que no mesmo mês de 2013 e 5% (147.302 sacas) a menos que no último mês de maio. Foram 2.235.419 sacas de café arábica e 361.162 sacas de café conillon, totalizando 2.596.581 sacas de café verde, que somadas a 258.745 sacas de solúvel e 2.686 sacas de torrado, totalizaram 2.858.012 sacas de café embarcadas.

Até o dia 10, os embarques de julho estavam em 383.105 sacas de café arábica, mais 52.550 sacas de café conillon somando 435.655 sacas de café verde, mais 27.379 sacas de café solúvel, totalizando 463.034 sacas embarcadas, contra 448.783 sacas no mesmo dia de junho. Até o dia 10 os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em julho totalizavam 915.150 sacas, contra 845.662 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 3, quinta-feira, até o fechamento de sexta-feira, dia 11, caiu nos contratos para entrega em setembro próximo, 1040 pontos ou US$ 13,76 (R$ 30,56) por saca. Em reais, as cotações para entrega em setembro próximo na ICE fecharam no dia 3 a R$ 503,60 por saca e sexta-feira, dia 11 a R$ 474,18 por saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em setembro, a bolsa de Nova Iorque fechou com baixa de 160 pontos.

Fonte:
Escritório Carvalhaes

1 comentário

  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    O mercado é voraz, enxuga tudo que aparece...Este movimento é responsável pelo baixos preços que remuneram o produtor...Esta voracidade se justifica porque quanto mais café comprar a estes preços, maior vai ser o lucro final...Acontece que a farra esta chegando ao fim...Algumas baixas são pontuais e lógico, quem conseguir reter o produto mais ganhará! Acho que já informamos demais sobre as perdas desta safra, agora temos que partir para uma ação conjunta : Tentar segurar ao máximo o produto, resultado do nosso trabalho!

    0