Café: Produtores vendem aos poucos e o volume de negócios é pequeno para a época do ano

Publicado em 27/01/2017 20:22
259 exibições
Tivemos uma semana mais calma no mercado de café. A ICE Futures US oscilou dentro de um intervalo menor e a cotação do dólar frente ao real continuou cedendo, levando os contratos com vencimento em março próximo a uma ligeira perda de 80 pontos no período. 

No mercado físico brasileiro, continua o grande interesse comprador mas só aparecem vendedores quando as ofertas passam dos quinhentos reais por saca. Mesmo assim, o volume de negócios é considerado pequeno para esta época do ano. Os produtores vendem aos poucos, aguardando uma melhor definição do quadro entre oferta e procura. 

Acompanham com atenção a evolução dos frutos para a nova safra 2017. As chuvas vêm caindo com bom volume em grande parte das principais regiões produtoras de arábica, mas as altas temperaturas médias trazem preocupação. Se as chuvas continuarem neste ritmo deveremos ter uma boa safra, mas de ciclo baixo, portanto menor que a atual safra 2016. 

No primeiro leilão de estoques governamentais deste ano, a CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento vendeu todas as 94 982 sacas de café ofertadas. A média de preços foi de R$ 493,19 por saca. São cafés velhos, de várias safras atrás, desmerecidos em cor e qualidade, com aplicação limitada junto ao mercado consumidor. A CONAB está “raspando o fundo do tacho” e informou que os leilões continuarão sendo realizados quinzenalmente. Os volumes deverão ser superiores ao ofertado ontem, chegando até 150 mil sacas por leilão. O total a ser leiloado, com a venda de ontem incluída, é de 720 mil sacas. 

Através do ofício 0108/01/2017, as principais entidades que representam a cadeia produtiva do café no Brasil, CNC – Conselho Nacional do Café, CNA – Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, ABIC – Associação Brasileira da Indústria do Café, ABICS – Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel e CECAFÉ – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil, indicaram ao Ministério da Agricultura o brasileiro José Dauster Sette para ocupar o cargo de Diretor Executivo da OIC – Organização Internacional do Café após a inesperada morte, no final de dezembro, do também brasileiro Robério Oliveira Silva. O governo brasileiro deve oficializar brevemente essa indicação. É uma excelente escolha. José Sette reúne grande experiência no setor e já ocupou importantes postos na OIC. 

Até dia 26, os embarques de janeiro estavam em 1.456.936 sacas de café arábica, 16.956 sacas de café conilon, mais 102.934 sacas de café solúvel, totalizando 1.576.826 sacas embarcadas, contra 2.085.238 sacas no mesmo dia de dezembro. Até o mesmo dia 26, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em janeiro totalizavam 2.208.757 sacas, contra 2.908.832 sacas no mesmo dia do mês anterior. 

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 20, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 27, caiu nos contratos para entrega em março próximo 80 pontos ou US$ 1,06 (R$ 3,34) por saca. Em reais, as cotações para entrega em março próximo na ICE fecharam no dia 20 a R$ 644,03 por saca, e hoje dia 27, a R$ 635,43 por saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em março a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 95 pontos.
Fonte: Escritório Carvalhaes

Nenhum comentário