Feijão: As referências do nota 9,5 R$ 160 e nota 8,5 R$ 150,00

Publicado em 20/02/2014 16:04 676 exibições

Feijão carioca: O mercado continua firme, mas com baixo volume de negócios. Certamente com o varejo voltando a repor toda a cadeia acaba fluindo. Tanto produtores quanto os cerealistas estão esperando. É claro que acabam comentando sobre o “marco” que pode ser o carnaval, tivemos anos com mais movimentos após os feriados.  O consumidor por enquanto não sabe da alta nos preços do atacado e mesmo o varejo não tem certeza disso. Apenas quando o aumento chegar ao conhecimento de todos é que talvez se torne possível repassar os preços mais altos. Nas fontes, os níveis de preço sofrem pequena elevação nos melhores tipos. Na madrugada foram ofertadas 7.000 sacas. As sobras foram de 3.000 sacas as 07h30min. As referências foram R$ 160,00 para nota 9,5; R$ 150,00 para nota 8,5; R$ 145,00 para 8 e R$ 110,00 para 7.

Feijão preto: Os menores empacotadores já estão ficando preocupados, afinal não têm estoque como os grandes para atender os compromissos futuros. Apenas os mais  capitalizados que investiram tem algo em estoque, mas não tem pressa para negociar. Ao que tudo indica não há retorno na elevação iniciada no campo. Os preços ontem continuaram estáveis, no entanto com raras  ofertas. Em cerealistas do interior da região sul já se pode notar a falta de produto. Ouviram ofertas de R$ 140/145 FOB interior e R$ 165 CIF Rio, Porto Alegre e Belo Horizonte, mas dificilmente tem-se registrado negócios.

 

Tags:
Fonte:
Correpar

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário