Feijão: Preços estão bons, mas neste momento poderiam ser melhores

Publicado em 11/08/2016 17:20
268 exibições

Como muitos produtores ficam à mercê de informações dos próprios especuladores, acabam por entregar o ouro para o bandido.

Muitos produtores ainda não têm acesso à informação ou confiança suficiente para ignorar o período de baixa, que sempre ocorre, quando diminui a demanda.

Apavorados, aceitam vender por preços ótimos, porém abaixo do que seria possível neste momento.

Assim como foram registrados negócios em Minas e em Goiás, entre R$ 320,00/330,00, sabe-se que aconteceram negócios também ao redor de R$ 300,00.

No Mato Grosso é mais fácil ainda apavorar os incautos, que também já aceitam até R$ 300,00.

A pergunta é: e se o Mato Grosso plantou 40.000 ha? A resposta é: não muda nada. Seriam 1,4 milhões de sacas para atender uma demanda de 150 mil sacos por dia.

E a Bahia, que teria, em algumas contas, mais de 2 milhões de sacas e está perdendo tudo? De onde haverá suprimento?

Em São Paulo, os preços praticados foram: R$ 365,00 para o nota 9/9,5, R$ 355,00 para o nota 8,5 e R$ 340,00 para o nota 8.

Para saber mais sobre o mercado de feijão acesse o site do IBRAFE

Tags:
Fonte: IBRAFE

Nenhum comentário