Feijão: Com estiagem no Distrito Federal, Minas Gerais e Bahia as perdas são irreversíveis

Publicado em 12/01/2017 17:20
639 exibições
Bom volume de negócios ontem, no Paraná, onde os preços praticados ficaram entre R$ 130,00/140,00. Diversos relatam também a satisfação com ANFC9, com colheitas de até 50 sacos por hectare e boa aceitação por parte de empacotadores.

Já em Goiás e em Minas Gerais, os preços oscilaram em até R$ 152,00.

Tem-se comentado muito, e cada dia mais, sobre as perdas com a estiagem no Distrito Federal, em Minas Gerais e na Bahia. Há lavouras que já chegam a 30 dias sem chuvas. Irreversíveis as perdas.

Estas notícias e mais o fato de que muitos empacotadores estavam vazios passam a se somar com os preços mais baixos nas gôndolas.

As ofertas de feijão carioca com os preços mais baixos faz fluir muito produto e, agora, quem estava consumindo preto e outras variedades volta a consumir muito mais feijão carioca.

Em São Paulo, na região do Brás, a oferta foi de 8.000 sacas e, às 7h30, sobravam 7.000 sacas. Os preços foram R$ 150,00 para nota 9,5/9, R$ 135,00 para nota 8,5 e R$ 125,00 para nota 8.

Para saber mais sobre o mercado de feijão acesse o site do IBRAFE
Tags:
Fonte: IBRAFE

0 comentário