Feijão, por Ibrafe: Tendência é de produtores em compasso de espera

Publicado em 19/01/2017 18:20 e atualizado em 20/01/2017 03:31
301 exibições
Produtores recuados. Compradores buscando ofertas ou sondando, pelo menos, para mapear onde ainda há feijão e também medir a vontade de vender dos produtores.

Os feijões nota 8 do Paraná vão escoando e a cada dia acabam pagando R$ 5,00/10,00 a mais do que o dia anterior, mas o cerealista que comprou quando o preço chegou a R$ 110,00/120,00 apostou, tomou o risco e conseguiu a margem. Claro que estes ofertam o mesmo nível da semana passada, mas o produtor que já viu boa parte escoar da safra do Paraná perdeu a pressa e, mesmo para o feijão comercial, a tendência é de "vamos esperar mais um pouco".

Na parte da tarde, os compradores que estavam na região de Buritis, Minas Gerais, já pediam R$ 140,00/150,00 por produto que não chega a ser nota 9.

Em São Paulo, na região do Brás, a oferta foi de 16.000 sacas e, às 7h30, sobravam 16.000 sacas. Os preços foram R$ 145,00 para nota 9,5/9, R$ 130,00 para nota 8,5 e R$ 120,00 para nota 8.

Para saber mais sobre o mercado de feijão acesse o site do IBRAFE

Clique AQUI e veja mais cotações do mercado de feijão
 
Tags:
Fonte: IBRAFE

0 comentário