Feijão, por Ibrafe: Com custos altos e produtores do PR esperando, os preços não devem cair

Publicado em 23/01/2017 17:20 e atualizado em 23/01/2017 17:53
1321 exibições
Fim de semana mais agitado no campo em Minas e em Goiás. Isso já dá um ânimo diferente e uma maior tranquilidade, pois pode estar prenunicando uma garantia de que o preço não baixará e, talvez, até venha a encostar nos R$ 150,00 por saca de 60 quilos.

Com muitos produtores em Minas e em torno de Brasília relatando média de colheita de 20/30 sacos, os custos estão altos demais para R$ 130,00/140,00.

Assim, somando-se isto com a propensão dos produtores do Paraná de esperar, pode estar sendo construída a base para irem direcionando os preços.

Em São Paulo, na região do Brás, a oferta foi de 19.000 sacas e, às 7h30, sobravam 13.000 sacas. Os preços foram R$ 150,00 para nota 9,5/9, R$ 135,00 para nota 8,5 e R$ 120,00 para nota 8.

Para saber mais sobre o mercado de feijão acesse o site do IBRAFE

Clique AQUI e veja mais cotações do mercado de feijão
Tags:
Fonte: IBRAFE

0 comentário