Feijão, por Ibrafe: Não há uma visão clara de onde será o piso dos preços

Publicado em 02/08/2017 18:20 e atualizado em 02/08/2017 19:08
411 exibições

Todos os dias há um volume razoável de negócios ocorrendo nas fontes. No entanto a oferta vai se acumulando com novas lavouras sendo colhidas.

A expectativa, de manter os preços próximos ao custo de R$ 130,00, vai sendo frustrada e os preços ontem vieram ao patamar de R$ 115,00 em Minas e Goiás. No Mato Grosso foram relatados negócios já em R$ 100,00.

Os empacotadores vão, com estas quedas, postergando o máximo possível a reposição, afinal não há uma visão clara de onde será o piso dos preços.

O histórico mostra que sempre que há quedas consideráveis, como nos últimos 30 dias, em um primeiro momento, o preço cai abaixo do suporte e só então um novo ponto de equilíbrio é encontrado, ainda que temporariamente.

Para saber mais sobre o mercado de feijão acesse o site do IBRAFE e a PÁGINA DO FEIJÃO.

​Clique AQUI e veja mais cotações do mercado de feijão.

Tags:
Fonte: IBRAFE

Nenhum comentário