Análise de mercado do feijão

Publicado em 16/07/2010 16:00 1105 exibições

FEIJÃO CARIOCA   7h30 - A semana em que se esperava uma queda razoável nos preços termina com feijão mais valorizado, no entanto com menor volume de negócios. A partir do momento em que o valor chegou ao patamar de R$ 120 no produtor em Minas Gerais e Goiás poucas  empresas compraram. Ainda persiste a sensação de que o mercado pode e deve vir a baixar mais. Esta postura deverá mudar se passados mais cerca de dez dias os preços ficarem neste patamar. Com respeito a região de Guaíra em São Paulo pode-se afirmar que não foram as chuvas que atrapalharam a colheita e levaram diversos produtores a se retirarem daquela região. Foi a qualidade baixa do produto que estava saindo principalmente de grãos impregnados pela cor da terra vermelha.  O mercado da bolsinha de São Paulo naturalmente hoje, sexta-feira, apresentou um volume muito menor de negócios com entrada de 2 mil sacas  com venda de apenas  50%. Os seguintes preços são meramente uma referência e foram registra R$ 135 para nota 9, R$ 125 para 8, R$ 110 para nota 7.


Fique de Olho - A capital brasileira do feijão preto Prudentópolis,  no Paraná deverá preparar a maior feijoada do mundo nos dia 12 e 13 de Agosto. A Só Feijão, da Correpar, estará lá e Marcelo Lüders  vai proferir duas palestras a respeito das perspectivas do mercado.


Feijão Preto 7h30 - Com a estabilidade do mercado interno brasileiro praticamente pararam as importações da Argentina. No interior da Argentina está muito difícil para os compradores baixarem qualquer valor junto aos produtores e é possível que o mercado simplesmente "trave" nos produtos originados naquele país. Internamente a cada dia surgem ofertas novas de feijões "ligados" - super polidos mas cheios de defeitos -  que não alcançam o tipo 1. Este feijão mais barato abastece o mercado que quer preço e não tem preocupação maior com a qualidade. Como o Ministério da Agricultura é falho na fiscalização tudo é vendido como tipo 1 para o desavisado consumidor. Ontem foram mantidos os valores de referência ao redor de R$ 90 CIF Rio, São Paulo e Minas Gerais  e para o Rio Grande devido a exigência de nota fiscal com ICMS creditável foi vendido por R$ 93/95. 


 

mercado atacadista

 

Preço da Saca de 60 kg

Clique aqui para ampliar!

 

preco ao produtor

Tags:
Fonte:
Correpar

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário