Leite: Mercado firme e preços em alta no pagamento de abril

Publicado em 30/04/2013 09:39 e atualizado em 02/05/2013 11:01 1481 exibições
Os preços do leite ao produtor estão firmes e em alta desde outubro do ano passado. De lá para cá, o preço subiu em média 9,8%.

No pagamento de abril, referente ao leite entregue em março, o preço subiu 2,4%. Foi o maior reajuste no ano.

A forte concorrência entre os laticínios, com a oferta de leite em queda, foi o principal motivo da alta.

A captação está em queda desde dezembro do ano passado.

Em abril, considerando a média brasileira, os dados parciais apontam para uma queda de 0,6% na captação em relação a março.

Os reajustes positivos dos preços dos lácteos no atacado permitiram que os laticínios pagassem mais aos produtores e acirrassem a disputa pelo leite.

No atacado, considerando todos os produtos pesquisados pela Scot Consultoria, os preços dos lácteos subiram 1,3% na segunda quinzena de abril em relação à primeira quinzena.

O preço do leite longa vida, em alta desde o início do ano, subiu 1,8% na segunda metade de abril.

O mercado para este produto está firme, mas os aumentos foram mais comedidos em relação às quinzenas anteriores. 

No varejo, a alta de preços foi de 0,3% na segunda quinzena de abril em relação à primeira quinzena.

O preço do leite longa vida subiu 0,4% neste período.

A diferença de reajustes do leite longa vida no varejo e no atacado, com maior valorização na indústria, vem diminuindo a margem do varejo.

Com relação aos custos de produção, houve queda do Índice Scot de Custo de Produção da Pecuária Leiteira em abril. Frente a março, a redução foi de 2,9%. 

O recuo foi o maior verificado desde dezembro de 2011, quando o índice caíra 4,1%. 

Os alimentos concentrados têm tido papel fundamental na redução dos custos.
Por:
Rafael Ribeiro
Fonte:
Scot Consultoria

0 comentário